11 de agosto de 2022
Prancheta 2@3x (1)

Conferência sobre vinhos começa hoje

https://www.jcam.com.br/Upload/images/Noticias/2019/2Sem/08Ago/15/2008_B1a.jpg
O crescimento dos números da Fiva a cada ano só vem mostrar o interesse dos manauaras pela bebida dos deuses

Começa hoje, 20, e acaba amanhã, quarta-feira, a 3ª edição da Fiva (Feira Internacional de Vinhos na Amazônia), no Centro de Convenções Vasco Vasques. A Fiva é o maior evento de vinhos da Região Norte.

“Nas edições da Fiva ela só tem evoluído. Na primeira, em 2017, tivemos dez expositores e a visita de 250 pessoas. Na segunda, ano passado, o número de expositores passou para 16 e tivemos a visita de 980 pessoas. Este ano teremos 20 expositores e estamos esperando a visita de 2.000 pessoas”, comemorou André Ramos, um dos idealizadores e coordenador da Feira, junto com Gisely Rebelo e Leonardo Felicori.

Além de apresentar as tendências do mercado, lançar produtos e inovar com uma programação gratuita de palestras com dicas de especialistas renomados nacionalmente, a novidade deste ano serão as empresas de serviço, como agências de viagem oferecendo pacotes de eno turismo e lojas de queijos e outros petiscos que vão bem com os vinhos.

Números crescentes

Em 2018, as vendas de vinho nacional apresentaram crescimento de 13,31% em comparação a 2017. Os dados são do Cadastro Vinícola, mantido em parceria entre a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do Estado do Rio Grande do Sul, Ibravin e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. No total, foram comercializados 411.529.292 litros de vinhos, espumantes, sucos e outros derivados da uva. Mesmo com a ligeira queda nas importações, de cerca de 7%, a média registrada nos últimos cinco anos mostra um crescimento de quase 30% no período.

Com a ingestão irrisória de 1,8 litro per capita ao ano, o mercado interno está muito distante da realidade de países europeus e de alguns vizinhos do continente americano. Na França, país que lidera este ranking, a quantidade é de 46,4 litros, seguido por Portugal, com 43,8 litros, e Itália, com 37,9 litros. Na América do Sul, Argentina, Uruguai e Chile, importantes produtores, o consumo ainda está muito abaixo em relação aos países europeus, mas bem acima se comparado ao Brasil: 24 litros, 20,4 litros, 17,4 litros respectivamente, segundo dados da Organização Internacional da Vinha e do Vinho, referentes a 2011, o mais recente divulgado pela entidade. Mercado brasileiro deve alcançar R$ 7,7 bilhões em 2019.

Vinhos masculinos e femininos

“O nosso clima quentíssimo dificulta a ingestão de vinhos, que passa a ser servido, por conveniência, em ambientes climatizados ou dentro de baldes com gelo, muitas vezes em temperatura não correta, então, um dos objetivos da Fiva é incentivar o consumo da bebida, fazer com que cada vez mais, mais pessoas a conheçam e tenham acesso a ela, mostrando que o melhor vinho não é o mais caro, mas aquele que cabe no seu bolso e pode ser bebido em qualquer ocasião”, ensinou.

“E desmistificar que vinhos brancos, rosés e espumantes são femininos. É a substância antocianina, existente na casca da uva, que faz o vinho ficar na cor rosé e tinto. Quando ele é branco, é usada apenas a polpa branca da uva”, completou.  

Especialistas em vinhos e renomados sommeliers são presenças confirmadas na 3ª Fiva. Gabriela Monteleone e Mikaela Paim vão fazer parte da programação técnica junto com Carlos Cabral, Denise Rohnelt, Joachim Schnorr, Dayane Casal, o cardiologista  Dr. Tales Esper e o consultor esportivo Leonardo Santos. A programação de palestras gratuitas acontecerá na sala Merlot, nos dias 20 e 21, das 14h às 18h30, também no Centro de Convenções Vasco Vasques.

350 rótulos

O visitante da Fiva, além do circuito de degustação com 350 rótulos de vinhos, ilhas de frios e pães inclusos no passaporte da Feira, vai ter à disposição empresas relacionadas ao mundo do vinho, música ao vivo, estacionamento amplo com serviço de vallet e espaço totalmente climatizado.

“Na primeira Fiva disponibilizamos 150 rótulos de vinho; na segunda, 220; nesta, agora, serão 350 rótulos nacionais e importados. Teremos 150 pessoas trabalhando diretamente nos dois dias do evento, mais 20 garçons do Curso de Garçom do Senac”, informou André.

“Por que beber vinho? Porque é uma bebida comprovadamente saudável, produzida para ser degustada em ocasiões especiais da sua vida”, disse.  

O passaporte para um dia de visita à Fiva custa R$ 149,00; para os dois dias, R$ 270,00. Mais informações: [email protected] e [email protected]

Expositores já confirmados

Adega Alentejana, Top Internacional, Zahil Importadora, Freixenet, Vinícola Casa Perini, Decanter, Lídio Carraro, Grand Cru, Cantu Importadora, Obra Prima, Ecovino, Nossa Senhora de Fátima Importadora, Vinícola Famiglia Valduga, Bodegas Wine, Inovini, La Pastina, Oiram, Anima Vinum e Bacozon. Além da Amazon Explorers, Vinotage, Santa Cláudia, Novotempo, MRM Sistema, Fabiana Arquitetura, Senac, Amazonastur e o apoio institucional da Abrasel Amazonas. 

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email