CONCURSOS – Concorrência promete ser forte

O ano de 2013 promete ser o ano dos concursos públicos, entre os previstos para acontecer estão o da Petrobras, Correios e BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), que são considerados os mais concorridos por quem sonha com estabilidade e segurança profissional. E para conquistar um bom resultado nessas provas é preciso investir nos estudos e no preparo psicológico. “É importante ter em mente que a prova é dividida em três partes: conhecimento técnico, conhecimento emocional e um pouco de sorte, que sempre cai bem”, fala o psicólogo Fernando Elias José, especialista em preparo psicológico de estudantes e concurseiros.
Disciplinado há seis meses em sua rotina de estudos o estudante, Marcos Machado, revela que é preciso persistência e, muitas vezes, abrir mão de alguns prazeres, entre eles, a tradicional balada semanal com os amigos. “Acho que no futuro isso vai valer a pena”, comenta o concurseiro que almeja carreira pública na área jurídica.
Já a autônoma, Caroline Fernandes, que há um ano estuda para concurso público, revela que o seu segredo é saber conciliar trabalho, estudos e lazer. “Não é fácil ser concurseiro, é muito conteúdo pra estudar e a gente sempre acha que não vai dar conta, mas também não dá pra ficar se desgastando porque o corpo e a mente não aguentam, é preciso saber dividir o nosso horário”, disse a estudante.

Dicas do especialista

Segundo o psicólogo Fernando Elias para aqueles que têm dificuldades em manter uma rotina de estudos, escolher pelos cursinhos preparatórios pode ser uma opção interessante. “Neste caso, as instituições costumam realizar atualizações constantes dos conteúdos e oferecem informações úteis aos concurseiros”, destaca.
O especialista aconselha que o ideal é manter um roteiro de estudo diário, organizar-se com duas matérias por dia, mas sempre buscando não ultrapassar oito horas de estudo. “Uma dica que ajuda a fixar melhor o conteúdo é resolver as questões após a leitura da matéria”, informa Elias.
De acordo com ele, é essencial também que os concurseiros busquem dormir em média oito horas por noite e tenha uma alimentação balanceada com uma rotina de exercícios físicos. “E não caia no estresse, procure reservar um tempo para o contato com amigos e familiares”, indica o psicólogo.
A prova para os Correios, por exemplo, já deve acontecer nos primeiros meses do ano, com a expectativa de disponibilizar mais de 6 mil vagas. “É importante que o concurseiro não espere a publicação do edital para começar a estudar porque em muitos concursos, o edital poderá sair até um mês antes das provas. Uma boa saída é incluir nos estudos a resolução de provas anteriores”, aconselha Fernando Elias.
Quanto à ansiedade, tanto pré quanto durante a prova, Fernando explica que primeiramente é necessário que o estudante reconheça a sua existência e a transforme em algo positivo. “Porque o grande problema é que o concurseiro busca negar isso e acaba fazendo com que a ansiedade aumente”, aponta o especialista. Exercícios físicos e de respiração são uma forma de lidar com o problema.
E para continuar com a motivação, mesmo após não conseguir uma classificação, o psicólogo ressalta que é importante sempre buscar lembrar os motivos que o fazem querer a aprovação em um concurso público. “Durante a preparação para as provas vão haver altos e baixos e é preciso estar consciente disso, caso não consiga passar, se dê um tempo, reconheça seus erros, respire fundo e depois volte aos estudos novamente”, avalia Elias.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email