Conab libera pagamento de subvenção para os extrativistas do Amazonas

A Conab liberou ontem o pagamento da subvenção federal para os extrativistas dos municípios de Borba, Canutama, Carauari e Itacoatiara, no Amazonas, amparados pela PGPM Bio (Política de Garantia de Preços Mínimos dos produtos da sociobiodiversidade).
Ao todo, foram pagos mais de R$ 70 mil para aproximadamente 80 toneladas de borracha e castanha-do-brasil. A ação beneficiou 215 extrativistas vinculados às associações de produtores da região.
De acordo com o superintendente da Conab no Estado, Thomaz Silva, a expectativa é que neste mês de setembro seja liberada a subvenção para os extrativistas dos municípios de Lábrea e Carauari.
“Ainda estamos aguardando a documentação de alguns grupos formais sediados em Manicoré, Eirunepé, Boca do Acre, Pauini e Itamarati para procedermos à análise”, explicou Thomaz.
Os recursos financeiros do programa são destinados exclusivamente aos extrativistas, no momento em que a comercialização ocorrer abaixo do preço mínimo fixado pelo governo federal que, no caso da borracha (cernambi) é de R$ 3,50 o quilo. A castanha-do-brasil tem o preço mínimo fixado em R$ 52,49 por hectolitro.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email