Comunidades debatem segurança pública com vereadores na CMM

A falta de segurança pública na cidade de Manaus, principalmente na zona Sul, foi o tema da audiência publica realizada pela Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal na manhã de sexta-feira, 19, na CMM (Câmara Municipal de Manaus).
Solicitada pela vereadora Vilma Queiroz (PTC), a audiência reuniu autoridades da área de segurança pública e lideranças comunitárias.
Para o presidente da comissão, vereador Mário Frota (PDT), o principal objetivo da audiência é ouvir as reivindicações dos comunitários que estão vivendo enormes problemas de segurança.
“A razão da audiência é dar espaço para que vocês (líderes) possam reclamar e dizer o que está acontecendo em suas comunidades, apesar de que até as pedras da cidade sabem que há falta de segurança na cidade de Manaus”, disse.
Para Frota, o contingente de apenas 7 mil homens na Policia Militar para Manaus é insuficiente e os governantes são responsáveis por não ter um maior contingente.
Segundo o vereador, outra causa para o grande índice de criminalidade é a falta de estrutura tanto da Policia Militar como da Policia Civil.
“Vamos a uma delegacia e o delegado diz que não há viatura ou não há gasolina para ir atrás dos bandidos. Temos que exigir uma política pública mais efetiva no combate à criminalidade, temos que lutar para que o governo tenha uma política pública dura contra a violência”, declarou.
O delegado de policia titular da Seccional Sul, Turíbio Costa, representante do secretário de segurança Sá Cavalcante, destacou o trabalho integrado das policias Civil e Militar com o Sistema de Informação da Polícia (Infopol) e das câmeras de segurança instaladas em vários locais da cidade. Para o delegado, a segurança pública está muito mais perto dos cidadãos do que se imagina. “Cada um de nós pode fazer segurança pública, que é responsabilidade de todos”, ressaltou.
Segundo Costa, os policiais são os braços armados que devem ser utilizados em última instância. “Quando falamos na segurança pública temos que olhar para dentro de nós e pensarmos o que podemos fazer. Com um simples ato de cidadania colaboramos com a segurança pública, quando exigimos a iluminação ou melhoria de nossa rua”, falou.
Para o coronel Almir Barbosa, representante do comandante da Polícia Militar no Amazonas, coronel Dan Câmara, o governo do Estado do Amazonas está investindo na revitalização da Polícia Militar e a colaboração das comunidades na denúncia de crimes é importante para o trabalho de segurança.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email