Comunidades cristãs revivem a Paixão de Cristo

O espetáculo que revive os últimos dias de Jesus Cristo antes da crucificação até sua ressurreição é encenado em todos os cantos da cidade nas principais comunidades religiosas. Na Paróquia São Pedro Apóstolo (localizada na rua Cel. Ferreira de Araújo, esquina com rua Benjamin Constant, s/n°, Petrópolis), a programação da Semana Santa começou no último domingo (13) e continua até o fim desta semana.
“Celebramos na próxima sexta-feira (18), a morte de Jesus como passagem necessária para a ressurreição. É um dia centrado na cruz, não com ar de tristeza, mas de comemoração, uma vez que Jesus, como Sumo Sacerdote, em nome de toda humanidade, se entregou voluntariamente à morte para salvar a todos nós”, destaca o padre Joaquim Hudson de Souza Ribeiro.
Segundo o pároco, a Sexta-Feira da Paixão é o único dia do ano em que a Igreja não celebra a Missa. “O Ato Litúrgico principal deste dia é a celebração da Paixão do Senhor. É uma cerimônia simples e silenciosa, durante a qual se propõe à meditação dos fieis o sofrimento de Cristo”, descreve.
No bairro de Petrópolis, os idosos – em especial aqueles que não podem participar da Via-Sacra – ganham programação especial, a partir das 7h, quando é realizada a Celebração da Paixão e Morte de Jesus dentro da Paróquia. No fim da tarde, trechos do filme “Paixão de Cristo” serão exibidos e, a partir das 17h, dá-se início a caminhada pelas ruas do bairro com performances teatrais.
Na Paróquia São Sebastião (localizado na rua Tapajós, 54 – Centro), a celebração da paixão e morte de Cristo, seguida da Via-Sacra, começa às 15h.
Além da importância de os cristãos participarem da programação em suas paróquias, Frei Sebastião Fernandes destaca o papel do jejum. “É tempo de todos os católicos jejuarem como expressão de penitência e solidariedade em relação à morte do Senhor”, disse.

Espetáculos
Às vésperas da Páscoa, a história mais conhecida do mundo, ganha atores, produção e já está pronta para ser contada. “Na Santa Cruz, nos deu a Vitória” é o tema do Espetáculo Teatral Saga do Calvário, que está em sua 14ª edição. O evento tem como objetivo a evangelização através da encenação, vida, morte e ressurreição de Cristo. Encenação acontece na quarta-feira (16), às 19h em frente a Paróquia Santíssima Trindade, no Japiim 1.
Milagres, ensinamentos de Jesus e a tão dolorida crucificação fazem parte do roteiro do espetáculo que é apresentado ao ar livre. “Todos os anos a Saga do Calvário vem com um tema específico. Este ano queremos repassar o significado da cruz para a religião católica, que representa a vitória do Cristo ressuscitado”, explica o diretor geral Charles Franklin.
Segundo a coordenadora Silvânia Almeida, essa é também uma grande oportunidade das famílias se aproximarem da casa de Deus. “Não existe lugar mais acolhedor. E nessa época, todos estão sedentos de Deus. Vamos mostrar de perto como foi um pouquinho da história de Cristo. É um programa imperdível para toda a família”.
A comunidade paroquial é a grande responsável pela encenação, desde os personagens como também a produção. Em sua maioria, são os jovens que estão à frente. No total 60 pessoas de todas as idades estão envolvidas na apresentação que tem duração de 1h30 aproximadamente.
No domingo, outro grupo também apresenta um espetáculo cristão: “A Paixão de Cristo”. Peça é realizada há vinte anos por jovens da Comunidade São Domingos Sávio. Com o tema: “Paixão – 20 anos de história e evangelização”, começa às 19h, no Campo da Liga Desportiva do bairro Armando Mendes, localizado na rua K.
O diretor de núcleo Erik Frota adianta que as novidades que estão sendo preparadas para a apresentação vão desde a abertura, com uma encenação de teatro mudo. “Os atores trazem Deus presenteando o bairro Armando Mendes com grandes caixas de presentes que se revelam dons, como a oração, dança, teatro e a música”, comenta.
Outra novidade é a reapresentação de cenas que marcaram durante essas duas décadas, retratadas em dois musicais, as “Bem-aventuranças” e os “Milagres”.
O elenco é formado por 80 atores da própria comunidade, dentre eles a mais nova aposta dos diretores de teatro é a estreia do ator que fará Jesus, interpretado por Leandro Frota. A escolha foi um processo que durou três semanas, com debates, avaliações e muita oração.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email