Compra de doses da Sputnik vai ampliar vacinação no Amazonas

O Amazonas vai comprar 1 milhão de doses da vacina Sputnik contra a Covid-19. Produzidas na Rússia, as unidades do imunizante devem chegar entre os meses de abril e julho, segundo anunciou o governador do Estado, Wilson Lima (PSC).

Lima informou que a negociação do produto foi feita pelo Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal com base nas decisões recentes do STF (Supremo Tribunal Federal) e do Congresso Nacional, autorizando Estados e municípios a adquirir vacinas sem a anuência do Ministério da Saúde.

Compra foi feita por meio do Consórcio de Governadores
Foto: Divulgação

“Estamos dando um passo importante para a imunização da população do Amazonas contra a Covid-19. A vacina é a nossa melhor arma contra a doença. Somos o Estado que mais vacinou contra a doença”, disse o governador. “Com o apoio do governo federal, nosso objetivo é vacinar o maior número de pessoas o mais rápido possível”, acrescentou o governador do Estado.

A compra da Sputinik só foi possível após a PGE (Procuradoria Geral do Estado) fazer uma análise criteriosa do contrato, segundo o governador do Amazonas.

O diretor-presidente da FVS-AM (Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas), Cristiano Fernandes, afirmou que só o aumento da cobertura vacinal poderá viabilizar uma maior flexibilização das medidas restritivas para a retomada das atividades econômicas no Amazonas.

“Além disso, é de extrema importância que a população mantenha os cuidados básicos preventivos como uso de máscaras, álcool em gel e o isolamento social, evitando as aglomerações”, afirmou ele.

Outros Estados

Os governadores do Acre, Amapá, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins, que também compõem o Consórcio de Governadores, efetuaram tratativas para a compra dos imunizantes contra a Covid-19. Até o fechamento desta edição, os Estados ainda não haviam informado se fecharam negociação para a aquisição de doses dos imunizantes.

No total, o consórcio de Estados fará a aquisição de 10 milhões de doses de vacina de forma alinhada com o Ministério da Saúde por meio do PNI (Programa Nacional de Imunização).

De acordo com o governador Wilson Lima, há um compromisso do governo federal em pagar por essas doses. Caso isso ocorra, o Ministério da Saúde irá repassar essas unidades para o PNI e, consequentemente, as vacinas serão distribuídas igualitariamente em todos os Estados.

“Se o Ministério da Saúde não pagar pela compra dos imunizantes, o Estado honrará com o compromisso de adquirir as vacinas, por R$ 76 milhões, e as doses virão para o Amazonas”, garantiu o governador do Estado.

Ele disse que as doses serão empregadas na vacinação da população do Amazonas, de acordo com as orientações do PNI, que estabelece a imunização por grupos prioritários.

A aquisição das vacinas depende, ainda, da liberação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

A compra de 1 milhão de doses da Sputnik V é firmada pelo consórcio de Estados Brasileiros, após negociação com laboratórios de outros países, entre eles a União Química Farmacêutica, representante, no Brasil, da vacina desenvolvida na Rússia.

O Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia enviou, desde janeiro deste ano, nove ofícios a diferentes laboratórios produtores de vacinas contra a Covid-19 e à Embaixada da China no Brasil.

Com esses ofícios, o consórcio buscava consultar sobre a disponibilidade de imunizantes para a compra direta pelas unidades federativas.

Foram acionadas as seguintes instituições e laboratórios: União Química Farmacêutica e Russian Direct Investment Fund (com foco na aquisição da Sputnik V), AstraZeneca/Oxford, Pfizer, Sinovac/BioNtech, Sinopharma, Moderna Therapeutics e Conselho Curador do Instituto Butantan.

De acordo com o governador Wilson Lima, o Estado já recebeu 1.034.620 doses de vacinas contra a Covid-19 em nove remessas. A última remessa recebida desembarcou no Amazonas no sábado (20), com 221.800 mil doses de imunizantes.

Com essa nova entrega, será possível concluir a vacinação de pessoas com idades entre 60 e 64 anos e iniciar a imunização de pessoas abaixo de 60 anos com comorbidades.

Até a última segunda-feira (22), o Amazonas atingiu a marca de 518.531 doses de vacinas contra a Covid-19 já aplicadas. São 401.777 da primeira dose e 116.754 da segunda. Segundo o Consórcio de Veículos de imprensa, o Amazonas é o Estado que mais vacinas aplicou em comparação com outras unidades da federação.

Foto/Destaque: Diego Peres/Secom

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email