Como Vietnã salvou vidas contra a Covid-19

O artigo apresenta algumas medidas do governo do Vietnã que estão salvando vidas durante a pandemia Covid-19.

Segundo o worldometers <https://bit.ly/3dpMErI>, o Vietnã, entre 215 países, é o 15o país mais populoso, até o dia 23/06/20, tinha 349 casos da doença, dos quais 328 foram recuperados, 21 estão ativos, um caso crítico e nenhum caso fatal foi registrado. Então como um país com 97,3 milhões de pessoas, perto da China (2113,73 Km), tem conseguido salvar milhares de vidas durante os 153 dias de enfrentamento da doença? para um país com poucos recursos, quais medidas foram adotadas?

As respostas são preliminares e fazem parte de uma das pesquisas que o autor realiza na Universidade de Manchester <https://ufam.typeform.com/to/UL7R8M>, a qual busca investigar e disseminar as boas práticas adotadas por 15 países considerados os melhores até o momento no combate a pandemia. E o Vietnã ficou em 1o lugar, e já está chamando a atenção sobre as práticas adotadas pelo seu governo, conforme abaixo:

Para La et al. <https://www.mdpi.com/2071-1050/12/7/2931> o Vietnã foi um dos primeiros países a registrar casos confirmados fora da China, com dois casos detectados vindo de lá no dia 23/01/20. Enquanto novos casos iam aparecendo até meados de março/20, o país respondeu a pandemia com uma combinação de prontidão política, comunicação rápida e jornalismo científico, sendo a prontidão política o foco deste artigo.

O Governo Vietnamita aprendeu lições do passado, quando enfrentou a pandemia da Covid-19 (SARS) em 2003. O seu sucesso em controlar a doença foi alcançado por meio de completo isolamento de pacientes e implementação de controle da infecção hospitalar desde o início da doença, ou seja, gestão antecipada de riscos requer o reconhecimento da doença e ações adequadas desde o estágio inicial dela. Após análise feita por La et al. (2020), até dia 04/04/20, foram identificadas 173 instruções oficiais, guias, planos, despachos, políticas e ações diretas do governo Vietnamita, tais como:

a) ações antes do dia 23/01/20

Antes do primeiro caso, foram realizadas: análise com avaliação da nova ameaça; desenvolvimento de planos de medidas preventivas com o Ministro da Saúde emitindo diretriz para tornar rigorosa uma quarentena nas regiões que faziam fronteira com a China, bem como despachando comunicado oficial aos gestores dos hospitais e departamentos de saúde locais, enfatizando a importância da prevenção e detecção rápida da doença.

b) período de 23/01 a 26/02/20

Depois do primeiro caso confirmado (23/01), as medidas focaram em minimizar riscos vindos de viajantes que entravam no país e conter a doença domesticamente: rastreio estrito de passageiros vindos da China em aeroportos, portos marítimos e passageiros terrestres; isolamento dos suspeitos; restrição total de voos para Wuhan e outras áreas afetadas na China.

Quando o sexto caso foi confirmado em 01/02/20, novas medidas foram: quarentena, isolamento voluntário nas comunidades, com 20 dias de lockdown em uma comunidade com 10600 pessoas que viviam em uma província do nordeste de Vinh Phuc, logo após dez pessoas terem testado positivo.

O governo também atuou com autoridades para inspecionar farmácias em todo o país, retirando a licença comercial dos que aumentaram os preços das máscaras faciais, desinfetantes para as mãos e luvas médicas. Em 3 dias de operação, mais de 1200 drogarias foram penalizadas e mais de 313.300 máscaras foram apreendidas.

Outra ação governamental foi a criação de plataformas tecnológicas, incluindo o site <http://ncov.moh.gov.vn> e aplicativos NCOVI e Vietnam Health, para fornecer informações atualizadas da epidemia, incluindo conselhos com medidas de precaução, testagens, e chat para tirar dúvidas sobre a COVID-19.

Neste período também foram registradas aprendizagens com erros cometidos pelo governo, tais como campanha para tentar atrair turistas logo no início da pandemia, a qual foi suspensa, após detectarem casos de doenças em estrangeiros. Outro erro detectado, foram diretrizes sem embasamento científico, formuladas pelo Ministro da Educação e Treinamento, em relação ao fechamento das escolas e universidades. Na época não foram dadas instruções corretas sobre o período de fechamento e abertura dos estabelecimento, e como as famílias deveriam proceder, especialmente para evitar que elas  viajassem, quando deveriam ficar em casa para minimizar o risco de contágio.

c) período de 27/2 a 15/04/20

Neste período, poucos casos foram registrados, mesmo assim, o governo manteve restrições estritas sobre as viagens, retirando isenção de vistos de passageiros vindos de países como Itália e Coreia do Sul. Também manteve escolas e universidades fechadas, declarando que o combate da pandemia era prioridade, realizando simulação de exercício militar em 04/03/20 em resposta ao surto da covid19. Além disso, obrigou viajantes a passar 14 dias em centros de quarentena, com casos de suspensão de entrada de estrangeiros no país registrado em 22/03/20.

Todas as escolas e universidades estão fechadas, todas as organizações religiosas foram orientadas a não realizar eventos de massa desde 21/03, sem contar que entre 28/03 e 15/04/20, todos os eventos públicos, culturais, esportivos e de entretenimento foram proibidos. No dia 01/04/20, o governo decretou o plano “15 dias de distanciamento social em toda a nação”, no qual todos os lares, vilarejos, distritos entrariam em autoisolamento.

Medidas para fortalecer o sistema hospitalar também foram adotadas. Por exemplo, quando houve um início de surto (20 casos detectados em 28/03/20) em uma região próxima do Hospital Bach Mai (maior hospital de Hanoi), mais de 5000 trabalhadores do sistema de saúde, pacientes e trabalhadores de fornecedores de alimentos que atuam no hospital foram testados, e outras 40 mil que passaram pelo hospital têm sido rastreadas e solicitadas a permanecer em casa de quarentena por 14 dias.

Muitas outras medidas foram adotadas, por conta de limitação de espaço, continuaremos a escrever sobre elas nos próximos artigos, aqui fica a lição de que a prontidão governamental é um dos motivos pelos quais centenas de vidas no Vietnã estão sendo salvas, isso exige liderança, monitoramento permanente, rapidez, planejamento, integração, adoção de tecnologias, conscientização da sociedade, ações de fiscalização e punição exemplar aos infratores, apoio e melhorias no sistema de saúde, etc.

Finalmente, olhando o caso do Vietnã com o desastre humanitário que ocorre no Brasil, quantas das mais de 51502 vidas ceifadas no país por covid-19 poderiam ter sido poupadas se tivéssemos governantes e líderes competentes, compromissados com a vida?

*Prof. Dr. Jonas G. da Silva – Prof. da Eng. de Produção da UFAM. Atualmente, pesquisador visitante do Instituto de Pesquisa em Inovação da Escola de Negócios da Universidade de Manchester (RU). E-mail: [email protected]

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email