Comissão de Ética adia votação do relatório para hoje

O relatório da Comissão de Ética que analisa se houve quebra de decoro do deputado Wallace Souza (PP) será conhecido e votado hoje, às 10h, garantiu o presidente Vicente Lopes (PMDB). Até lá, o conteúdo do relatório de Liberman Moreno (PHS) não será comentado por nenhum membro, sob o risco de quem assim o proceder, sofrer punição, avisou Vicente Lopes, depois de quase três horas de reunião ontem, sendo uma hora com a presença de Wallace, o que é permitido pelo Regimento Interno. Wallace é acusado de prática de diversos crimes, como ligações com o crime organizado e uso ilegal de armas, que ele nega.
Das 11h até ao meio-dia, Wallace permaneceu na sala da Comissão de Ética, quando começaria a leitura do relatório e a votação. Wallace disse que preferiu sair antes, para que o julgassem sem a sua presença. “Eu continuo acreditando em Deus, continuo dizendo que sou inocente e tenho certeza de que vai prevalecer a vontade de Deus”, afirmou Wallace, sem revelar o que realmente aconteceu enquanto esteve reunido com os colegas e o subprocurador da ALE, Celso Cavalcante, além do secretário da Comissão, Eliomar de Oliveira Soares, o Biela.

Julgamento correto

Sob a insistência dos repórteres em saber o que, de fato, ele havia conversado com os membros da Comissão, Wallace contou que pediu a Deus que iluminasse a cabeça de cada um deles e fizessem um julgamento correto. Depois, ele seguiu para o plenário da Casa, onde se realizava a sessão ordinária do dia. Esperava-se que a Comissão votasse o relatório, entregue por Liberman ontem pela manhã, mas Lopes resolveu abrir vistas a todos os membros, para permitir, segundo ele, que todos tenham mais elementos para proceder o seu voto. Por volta das 13h45 encerrou-se a reunião e apenas Vicente Lopes conversou com a imprensa. Indagado sobre o parecer, Vicente Lopes disse que ele não podia nada antecipar, sob pena de estar ferindo o Regimento e a própria Comissão de Ética, por se tratar de matéria de natureza reservada. Eu só posso dizer o resultado após a votação do relatório. Antes, será quebra de decoro. Portanto, um deputado que, porventura, fizer qualquer divulgação acerca desse relatório até a sua votação, estará infringindo o Código de Ética e correndo o risco de sofrer sanção por parte da Comissão de Ética da Casa”.
Vicente Lopes afirmou compreender que não apenas os jornalistas, mas também a sociedade está “ansiosa e angustiada” pela conclusão dos trabalhos da Comissão de Ética, mas pedia um pouco mais de paciência.
Nesta quarta-feira, segundo ele, a reunião será rápida, porque será apenas a votação, uma vez que o relatório foi lido e discutido ontem e cada deputado recebeu uma cópia do documento. Em seguida à votação, tudo será mostrado para a imprensa, prometeu. Como em outras oportunidades, Vicente Lopes explicou que a votação será unânime. “Não haverá voto divergente”, afirmou. “Acompanharemos o voto do relator”.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email