As comidas preparadas pelas nossas mães a gente nunca esquece. Imagina, então, as comidas das avós, que são mães duas vezes. Foi por isso que o desenhista, chargista, artista plástico, e nas horas vagas cozinheiro, Euros Barbosa resolveu fazer uma sociedade com a irmã Cosete e inauguraram, há menos de um mês, no Conjunto Ajuricaba, o Vovó Gula, espaço onde os dois disponibilizam uma linha de pães e salgados com algumas receitas herdadas da avó Lena e outras exclusivas, criadas por Euros.

“Uma das coisas que eu mais gostava quando estava na casa de minha avó era ficar na cozinha, junto com ela, vendo as comidas que fazia. Ali aprendi muito e nunca mais parei de fazer comidas, em casa”, contou Euros.

Euros é bastante conhecido nas redações dos jornais de Manaus e nunca deixou que o culinarista falasse mais alto que o desenhista. Essa hora chegou.

“Meu lado artístico vai continuar atuando, agora junto com a gastronomia. Nunca havia pensado explorar isso economicamente, mas em menos de um mês o Vovó Gula já formou uma clientela fiel, sem falar que eu me sinto muito feliz quando estou cozinhando e gosto muito de comer”, riu.

O interessante do cardápio do Vovó Gula é que, apesar de serem apenas pães e salgados, Euros criou variedades em cima desses produtos, inclusive com receitas exclusivas, como o croquete de massa de pupunha com tucumã e queijo coalho. Só pães são dez variedades como o pão com castanha; com recheio de tucumã; com recheio de sardinha, azeitonas, ervilhas e milho; e o mais solicitado, com recheio de tucumã e banana.

Croquetes, são seis tipos com massa de macaxeira: recheados com tucumã e queijo coalho; carne seca e queijo coalho; camarão ou peru defumado. E três com massa de batata doce e os mesmos recheios. Mas quem preferir pode pedir os tradicionais quibe árabe, coxinha de frango ou ovo coberto, lógico, com um toque artístico de Euros.

O Vovó Gula está localizado na rua Cravina dos Poetas, 773, Conjunto Ajuricaba. Funciona de quarta-feira a sábado, das 16h às 19h e aceita encomendas através do 9 8139-4954.

Um clássico do expressionismo alemão

O ‘Cineclube de Arte’ exibe, às 18h, dentro da programação da mostra ‘A História do Cinema’, na sala de cinema Desembargador Hamilton Mourão, no Centro Cultural Palácio da Justiça, o clássico do cinema mundial, ‘O gabinete do Dr. Caligari’ (1920). O filme, em preto e branco, tem 71 minutos de duração. A direção é de Robert Wiene, com roteiro de Hans Janowitz e Carl Mayer. No elenco, nomes como Werner Krauss, Conrad Veidt, Friedrich Fehér, Lil Dagover e Hans Heinrich von Twardowski. A classificação indicativa é para maiores de 14 anos.

A vida de Alice Guy-Blanché

Já o Cine Casarão (rua Barroso, 279 – Centro) exibe, às 18h30, ‘Alice Guy-Blaché’. O filme, com direção de Pamela B. Green, mostra a vida da cineasta Alice Guy-Blanché pioneira no mundo do cinema desde os seus 21 anos, ainda no final do Século 19. A produção mostra as imagens de arquivo e entrevistas com atores e outros grandes nomes do cinema, trazendo à tona algumas das obras da cineasta e tocando no motivo misterioso pelo qual a grande artista caiu no esquecimento com o passar do tempo.

Mostra de Música Canção da Mata

A partir das 20h a TV Encontro da Águas exibe, do Teatro Amazonas, a13ª edição da ‘Mostra de Música Canção da Mata’, do Sesc/AM, com apresentações de Gil Valente, Zezinho Corrêa, Kely Guimarães, Celdo Braga, Dudu Brasil, Quarteto Aracema, DrumBass, Antonio Henn, Lie César e Nícolas Júnior. O evento será mediado por Erick Omena, com intervenções literárias de Dani Colares. A classificação etária é para até 12 anos. Para participar é preciso agendar através do cultura.am.gov.br ou teatroamazonas.com.br

Homenagem a grandes mestres

Para comemorar os 15 anos de atividades da Galeria do Largo, continua acontecendo a exposição ‘05ReferênciasAmazônidas’, com obras de Moacir Andrade (foto), Óscar Ramos, Hahnemann Bacelar, Bernadete Andrade e Roberto Evangelista, com concepção expositiva de Cristovão Coutinho e texto curatorial de Luciane Páscoa. O acesso é gratuito e visitas somente com grupos de até dez pessoas, das 15h às 20h, de terça-feira a domingo. Pinturas, desenhos, objetos, poesias, trabalhos gráficos e vídeos compõem o acervo de criadores referências na história da arte amazonense, brasileira e do mundo.

Volta do Pagode do Coronel

Para quem estava com saudade do ‘Pagode do Coronel’, o evento estará de volta, hoje, no Pub 046 (rua Alfredo da Mata, 46, São Jorge, fone: 9 9165-3111), a partir das 19h, trazendo samba de raiz com Moisés Matos e convidados. O espaço seguirá todos os protocolos de segurança contra a covid, disponibilizando álcool em gel na entrada e espaçamento entre as mesas. Petiscos e cerveja gelada completam o ambiente.  

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email