Comida caseira com requinte

Quem não gosta de uma boa comida caseira, que atire o primeiro prato. Pois é, comidas caseiras remetem à nossa infância, à comida preparada com todo zelo por nossa mãe, em muitos casos pela avó, sempre na hora certa, quentinha, saborosa. Talvez, por isso, restaurantes que se especializam em servir comidas caseiras não precisam inventar. O trivial é o suficiente para atrair os clientes, como acontece no Quitutes Refeições, já há 27 anos de portas abertas, ao menos 20 anos só em Adrianópolis, sempre mantendo em seu cardápio o feijão com arroz.
“Meus pais estão entre os primeiros, aqui em Manaus, a abrir um restaurante para servir comida caseira. Como os clientes nunca faltaram, repetimos as receitas até hoje mas, claro, sempre apresentando pratos novos, para satisfazer cada vez a mais clientes, tudo preparado pelo chef Manoel Alves”, falou Carol Ramos, filha de José e Joana, os proprietários do Quitutes.
No pequeno espaço do restaurante, com capacidade para 32 pessoas sentadas, se sobressaem as cubas com uma grande variedade de alimentos. “Por dia disponibilizamos uns 40 pratos, e sempre temos sabores diferentes ou receitas novas”, explicou Carol. Mas aquela comidinha simples, que quase não temos mais tempo de comer em casa, está lá, a carne assada de panela, o picadinho, o bife ao molho, ou ainda a cavalo e a milanesa, e a isca de fígado. Para quem prefere a carne branca, frango assado, guisado ou grelhado, tudo acompanhado com arroz, feijão, macarrão e farofa. Dá água na boca só de imaginar. “Até nos acompanhamentos apresentamos várias opções, temos o arroz com legumes, a farofa de carne, a salada, a maionese, o purê, as fritas. Não é por falta de variedade que o cliente vai reclamar”, brincou.

Um quê de sofisticação
Mas para quem prefere um algo mais, o Quitutes disponibiliza pratos com um quê de sofisticação, “e eles estão entre os que mais tem saída”, garantiu Carol. Bacalhau, filé, pirarucu e camarão são os personagens principais desses pratos.
Do bacalhau são preparados bolinhos, a salada e o peixe nobre ainda é servido à moda portuguesa com azeitonas (R$ 60,). Já o filé é servido ao molho madeira e a moda Tornedor com batatas souté e arroz (R$ 60,), enquanto o regionalíssimo pirarucu pode ser grelhado, de casaca, a milanesa e em forma de trouxinhas recheadas com bananada (R$ 60,). O camarão, o mais requisitado entre todos, pode vir com arroz ou a baiana, com batata palha caseira (R$ 70,).
“Ainda temos outros pratos, que eu classificaria de especiais, como a picanha assada de forno, o caranguejo, o tambaqui, o salmão e o linguado, os três últimos, grelhados. O linguado nós estreamos e caiu no gosto dos clientes, talvez por ser parecido e ter a mesma consistência do nosso pirarucu”, acrescentou.
“Também temos um mix de saladas, para aqueles que estiverem de regime ou forem vegetarianos. Mas as sobremesas são para quem estiver liberado. Temos os mousses de Sonho de Valsa, de cupuaçu com chocolate e de maracujá”, adiantou.
No Quitutes o serviço é o self service e o quilo da refeição custa R$ 39,90. Nos sábados, domingos e feriados, o preço é R$ 43,90. Caso o cliente se sirva exclusivamente de bacalhau, filé, camarão, salmão ou linguado, o preço é diferenciado.
“Assim como, diariamente, atendemos os clientes aqui, também temos um serviço de delivery. Para as festas de Natal e Ano Novo prepararemos um cardápio especial que os interessados já podem solicitar”, finalizou.

Serviços
O quê? Quitutes Restaurante
Onde? Rua Maceió, 430 A – Adrianópolis
Funcionamento: Diariamente, das 11 às 15 horas
Informações: (92) 3232-2469 e 3233-7216

Evaldo Ferreira

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email