16 de abril de 2021

Comércio varejista de Manaus estima alta 15% nas vendas

https://www.jcam.com.br/econo4_cad1_2111.jpg
O atual contexto macroeconômico de equilíbrio da inflação como a queda na taxa de juros tem sido o principal suporte desta projeção positiva

O comércio varejista de Manaus tem a perspectiva de obter um crescimento de até 15% nas vendas de fim de ano, em relação aos resultados comerciais obtidos no mesmo intervalo de 2006. O atual contexto macroeconômico de equilíbrio da inflação como a queda na taxa de juros tem sido o principal suporte desta projeção positiva.

Segundo o economista da Fecomercio-AM (Federação do Comércio do Amazonas), Eli Custódio, a categoria está confiante em um desempenho positivo nas vendas. “Os juros do país caíram bastante e as lojas estão podendo ofertar pagamentos a longo prazo, pois a inflação brasileira está em equilíbrio; motivos como esse sustentam boas projeções de vendas”, disse.

Com as constantes quedas na taxa Selic, hoje fixada em 11,25%, os comerciantes podem oferecer prazo de pagamento mais extenso e assim facilitar às compras aos consumidores, que hoje são atraídos por prestações a longo prazo, de valores mais acessíveis.

Até a baixa cotação da moeda americana, que neste ano atingiu o menor patamar do último qüinqüênio está favorecendo muitos segmentos comerciais. “Muitas empresas aproveitam esse momento para comprar produtos importados, principalmente no setor de informática, notebook, e também produtos como câmera fotográfica, que apresentaram preço muito baixo neste ano”, informou Custódio.

O economista também destacou o elevado número de investimento em abertura de lojas em Manaus, como um dos motivos favoráveis à projeção de aquecimento das vendas. “Estão inaugurando muitas lojas na cidade nos últimos três meses e isso certamente vai gerar um reflexo comercial positivo”, disse.

O presidente da CDL-Manaus (Câmara de Dirigentes Lojistas), Ezra Benzion, também tem perspectivas otimistas nos resultados comerciais deste fim de ano. “Com o atual contexto macroeconômico favorável, nós devemos gerar resultados positivos nas nossas vendas de Natal, o que deve superar o desempenho comercial obtido no mesmo intervalo do ano passado”, informou o empresário, evitando citar algum índice de projeção.

Pesquisa para identificar consumidor

Para facilitar os ganhos dos lojistas da cidade, a CDL está fazendo uma pesquisa de opinião pública com cerca de 800 consumidores de Manaus para identificar de que forma essas pessoas pretendem aplicar o 13º salário.

Segundo o diretor-executivo da entidade, Manuel Joaquim de Oliveira, essa iniciativa irá ajudar os empresários a se prepararem melhor para atender os consumidores. “Com a pesquisa, os comerciantes poderão saber o que o público consumidor procura e assim formar estoques conforme a necessidade dos clientes”, explicou.

O levantamento, que deverá ser concluído até o dia 15, vai identificar ainda as áreas preferidas para consumo e o volume em dinheiro a ser desembolsado pelos compradores. Desde o Dia das Mães, a entidade vem fazendo uma pesquisa de abordagem ao consumidor.

O mesmo está sendo feito pela Fecomercio local, que além da sondagem conjuntural do comércio pretende realizar pesquisas sobre a intenção de compra da população no mês do Natal.

O economista, Eli Custódio, destaca que num mercado competitivo como o atual, os empresários necessitam se utilizar desse tipo de ferramenta para obter êxito no mercado.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email