Comércio online deve movimentar vendas no Dia dos Namorados

Apesar da retomada de parte das atividades não essenciais do comércio,  o varejo online deve absorver parte das vendas de presentes para o Dia dos Namorados comemorado no dia 12 de junho. As compras pela internet ganharam ainda mais força neste período de pandemia e deve manter essa linha em mais uma data importante para o setor varejista em meio à crise do coronavírus. 

Pesquisas despontam e projetam um aumento no faturamento seguindo tendência do mesmo período do ano passado que registrou mais de  R$ 2,2 bilhões em 5,7 bilhões de pedidos na data. Essa crescente  se mantém ao longo dos  últimos meses. Os dados fazem parte da pesquisa realizada pela ShopFully, plataforma de geolocalização especializada em shoppers, que faz o acompanhamento de toda a jornada de compra do consumidor, do planejamento à aquisição, influenciando o fluxo de clientes nas lojas físicas e e-commerces, que entrevistou 1.508 pessoas de todas as regiões do Brasil.

Antes mesmo da pandemia, a funcionária pública Núbia Ventura, 28,  começou fazer parte da fatia de consumidores adeptos do e commerce. Ela conta que nas datas comemorativas em pleno cenário de pandemia,  a busca por presentes tornaram-se rotineiras. E neste Dia dos Namorados não será diferente. As buscas pelo presente já acontecem há alguns dias. “Estamos vivenciando uma realidade bem diferente. Me rendi a essa tendência que veio para ficar. Comprei o presente do Dias das Mães pela internet. Presenteie os sobrinhos na Páscoa e agora chegou a vez do meu noivo”. Embora a flexibilização de algumas atividades do comércio tenham sido liberadas, ela afirma não está confiante para comprar nas lojas físicas. “Os riscos em função da doença ainda existem. E isso refletiu consideravelmente nos meus hábitos de consumo. Temos facilidade, comodidade, além do mais, vamos nos aproximando das empresas como clientes e isso acaba trazendo confiança e credibilidade”, pontua a servidora, ao garantir que um dos diferenciais dessas transações, é ser notificada sempre que um novo produto chega nas lojas ou quando têm promoções.

Esses diferenciais considerados por Núbia, também são citados na pesquisa dos Namorados da ShopFully ao apontar que 48,5% dos entrevistados afirmaram que gostam de receber notificações de marcas e anunciantes, mostrando que ações baseadas em “click to site”, que apresentam ofertas e levam os usuários para as lojas virtuais, podem gerar excelentes resultados de vendas no período.

A prática de garimpar valores, marcas e tipos de presentes na internet, também faz parte da rotina da maquiadora Jessica Santos, 25. Pouco mais de um mês ela garantiu o presente do namorado 15% mais barato. “Se eu não tivesse o costume de pesquisar horas na internet, talvez não tivesse conseguido. Eu tenho certeza que se eu tivesse ido até uma loja não teria comprado num valor mais acessível e do jeito que eu buscava”, relata. 

Ao antecipar a compra do presente, a maquiadora vai na direção do que o levantamento  revela que 48% dos entrevistados afirmaram que já estavam realizando pesquisas com o intuito de verificar promoções, comparar preços e encontrar as melhores ofertas. Os dados ainda revelam que 51% das pesquisas são realizadas por meio de sites ou aplicativos de ofertas, seguido pelas redes sociais (32%) e comparadores de preços (15%).

O levantamento indica que 57,2% das pessoas pretendem comprar um presente para o namorado (a) ou cônjuge. Outro dado indicado na pesquisa afirma que a maior parte do público entrevistado é composta por mulheres (64%), na faixa dos 30 aos 39 anos (36,4%), entre os dias 15 e 17 de maio. O levantamento indica que 57,2% das pessoas pretendem comprar um presente para o namorado (a) ou cônjuge.

Opinião

A dinâmica do mercado mudou e isso é comprovado nos números do comércio eletrônico cada vez mais altos, além da forma de consumo mais avançada. Com a limitação de compras na pandemia, essa tendência fica ainda mais evidente. É o que explica a consultora em marketing digital Ana Caroline. 

“Já tínhamos muitos consumidores na internet antes da pandemia, agora depois disso o e-commerce veio com força total devido ao consumo se resumir em vendas pela internet e em alguns lugares o drive thru. Muitos  reinventaram para levar seus produtos ou serviço ao cliente pela internet e deu tão certo para alguns que eles pensam se vão voltar a vida do comércio como antigamente”. 

Além disso, as vendas e-commerce tem proporcionado não só aos clientes mas também as lojistas e empreendedores  facilidades no acesso às compras. “E ainda pelo receio de sair de casa por causa da pandemia, a escolha em comprar pela internet tem sido muito maior pela segurança, facilidade de pagamento e a entrega ser em sua maioria bem rápida.Hoje tudo se compra pela internet e isso facilita demais a vida dos consumidores”. 

As razões para tanto êxito conforme o especialista em marketing Gabriel Araújo, estão atreladas a três máximas; praticidade, comodidade e preço. Fatores responsáveis pela movimentação do setor. 

“As pessoas com a pandemia adquiram a experiência virtual. Que será fator decisivo para buscarem cada vez mais esse tipo de compra. Então, é natural que as demandas só tendem a aumentar

Mais dados

Embora o tíquete médio sofra uma diminuição, em função do atual cenário, 34% dos entrevistados declararam que pretendem investir entre R$ 50 e R$ 100 no presente do Dia dos Namorados. 17% disseram que vão gastar até R$ 150 e 11%, até R$ 200,00.

Entre as categorias de produtos preferidos, destaque para Alimentos & Bebidas (26,6%). O ranking é seguido por Moda (25%), Cosméticos (16,6%), Chocolates (15,5%), Eletrônicos (15,3%) e Acessórios (12%).

Entre as marcas mais lembradas neste Dia dos Namorados estão: O Boticário (14%), Natura (3%), Cacau Show (3%), Nike (2%) e Samsung (2%).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email