Comércio exterior é foco de debate em Manaus

A capital do Amazonas recebe hoje e amanhã a 140ª edição do Encomex (Encontro de Comércio Exterior). O evento será promovido pela Secex (Secretaria de Comércio Exterior) do Mdic (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) no Studio 5 Centro de Convenções, das 8h às 19h. Para os dois dias de evento, a organização espera a participação de exportadores dos sete estados da Região Norte do país: Amazonas, Pará, Roraima, Rondônia, Acre, Tocantins e Amapá.
Na programação estão previstas duas palestras âncoras, painéis, 12 oficinas setoriais e cursos. A participação do público é gratuita e as inscrições podem ser feitas por intermédio do endereço eletrônico: www.encomex.desenvolvimento.gov.br.
A programação do evento começa hoje, com a palestra conduzida pelo secretário de Comércio Exterior, Welber Barral, e o vice-presidente da AEB (Associação de Comércio Exterior do Brasil), José Augusto de Castro “A Contribuição das Exportações para o Crescimento Econômico do Brasil”, que abrirá oficialmente o Encomex Manaus.
O Encontro de Comércio Exterior prossegue amanhã com a palestra âncora “Evolução da Economia Mundial e Perspectivas para 2010” e com os painéis: “Logística em Comércio Exterior” e “Internacionalização de Micro e Pequenas Empresas”.

Iniciativa privada

O Encomex Manaus integra o programa Cultura Exportadora da Secex e tem o objetivo de aproximar a iniciativa privada das ações de incentivo às exportações do Governo Federal.
O evento é promovido pela Secex desde 1997 e já foi realizado em todos os estados brasileiros. De lá para cá, mais de 80 mil pessoas já participaram do evento. Para o ano de 2010, ainda estão programadas uma edição do Encomex em Recife (PE) e a realização do segundo Encomex Mercosul (Mercado Comum do Cone Sul), no segundo semestre, em Porto Alegre (RS).
A edição de Manaus, conta com a parceria da Suframa(Superintendência da Zona Franca de Manaus), Banco do Brasil, Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), além de Fieam (Federação das Indústrias do Estado do Amazonas) e Cieam (Centro das Indústrias do Estado do Amazonas).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email