Comércio espera alta de até 8% nas vendas para a Páscoa

De olho nos negócios gerados pela Páscoa, os lojistas do varejo de Manaus projetam um incremento entre 5% e 8% neste período em relação a igual data de 2009

De olho nos negócios gerados pela Páscoa, os lojistas do varejo de Manaus projetam um incremento entre 5% e 8% neste período em relação a igual data de 2009. A direção da CDL-Manaus (Câmara de Dirigentes Lojistas de Manaus) aponta que o varejo está se preparando para a data que vai acontecer em plena campanha do “Liquida Manaus”, que promete esquentar as vendas em torno de 35%.
A aposta dos comerciantes está fundamentada no fato de que além da Páscoa deste ano não acontecer em meio a uma crise econômica, como ocorreu no ano passado, os últimos meses também vêm mostrando vendas aquecidas no setor, que está vendendo bem em março.
O presidente do CDL-Manaus Ezra Azuri Benzion, disse que a Páscoa vai estar misturada com o “Liquida Manaus”, que inicia no dia 26 de março e vai até 11 de abril, e com isso os lojistas vão poder usar a criatividade e ampliar suas vendas. Ele disse que tradicionalmente no período que antecede ao domingo de Páscoa, que neste ano acontece no dia 4 de abril, o consumidor vai às compras não apenas em busca de ovos de chocolate, como também de produtos ligados a data, a exemplo de peixe, bacalhau, azeite português entre outros.
Na busca por esses produtos, ele aponta que o consumidor finda encontrando outros diferentes e, se as facilidades lhe chamarem a atenção e couberem dentro do seu orçamento, findam levando. “O comerciante tem que estar atento a essas variações e sempre estar disposto oferecer facilidades aos clientes”, comentou o dirigente.
A ACA (Associação Comercial do Amazonas) também aposta no comércio de chocolate, que intensifica no período da Páscoa, um forte atrativo para puxar o consumidor para as compras. O presidente da entidade, Gaitano Antonaccio, disse que o comércio comestível de um modo geral deve faturar neste período acima de 3% se comparado a igual data de 2009.

Preços Salgados

Segundo Antonaccio, Manaus é uma praça muito boa para produtos alimentícios, porque abastece tanto a capital como o interior amazonense, que consome muito e depende do comércio local. “Todo ano, faltam ovos de chocolate. Quem deixa para comprar de última hora, finda encontrando só os quebrados, por se tratar de um produto perecível e que precisa ser bem manuseado”, explicou.
As redes de supermercados e algumas lojas de departamentos, que comercializam chocolate, são os que mais faturam com o comércio de chocolate e projetam alta de 8,8% nos negócios gerados na Páscoa frente 2009. A aposta é da Abras (Associação Brasileira de Supermercados), baseada em pesquisa junto ao consumidor. A entidade verificou alta nos preços dos chocolates.
Gaitano Antonaccio atestou que realmente os ovos de chocolates estão com os preços salgados em relação ao ano passado na praça de Manaus. No entanto, comentou que a atratividade do produto –bastante consumido por crianças e adolescentes- não permite sobras nas prateleiras. “Mesmo com o preço salgado as pessoas não deixam de adquirir os tradicionais ovos de chocolate, tanto para consumo próprio como para presentear”, enfatizou. 

“Liquida Manaus” leva varejo a apostar em aumento de 35%

A expectativa positiva de Ezra Azuri Benzion, no Liquida Manaus, encontra respaldo na forte publicidade que está sendo feita em cima da campanha, no sentido de atrair o consumidor para o Centro de Manaus a partir do fim da próxima semana e, com isso, aquecer as vendas do setor num patamar superior a 35%. “Haverá abertura de novas linhas de crédito e serviços bancários com taxas e prazos especiais que propiciarão aos comerciantes melhores condições de pagamento para os clientes”, atestou.
Ao avaliar o varejo de Manaus, o empresário que atua no comércio da construção civil, José de Moura Teixeira Lopes, disse que a venda desses produtos está tendo um crescimento suave, em torno de 3% sobre 2009 neste primeiro trimestre de 2010. “É um crescimento modesto, mas um sinalizador de que a crise financeira passou e que as perspectivas ao longo do ano são de crescimento gradativo”, enfatizou.
O presidente da Fecomercio (Federação do Comércio do Estado do Amazonas), José Roberto Tadros, disse que o comércio saiu da fase do Natal, Carnaval, volta às aulas e está de ressaca. “Deve ser impulsionado pela Páscoa e o Liquida Manaus”, finalizou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email