Comércio deve gerar mais de 6 mil vagas de emprego em Manaus

O mercado de trabalho está começando a dar sinais de recuperação no varejo. As oportunidades no segmento devem ser puxadas pelas inaugurações de empresas previstas para acontecer até dezembro. A estimativa é da CDL-Manaus (Câmara dos Dirigentes Lojistas), que prevê a geração de mais de 6,5 mil novas oportunidades no segmento em função da chegada em Manaus de ao menos dez novos negócios.  

“O segundo semestre vai melhorar bastante. Essas empresas abrirão novas vagas. Não podemos esquecer dos negócios de menor porte que também estão na lista de expansão e ampliação do mercado”. 

Ao analisar o atual cenário, o presidente da entidade considera que se a economia manter o crescimento da forma que está o mercado de trabalho contará ganhará fôlego porque a demanda na contratação também virá das lojas que sentirão a necessidade devido ao crescimento no volume de vendas. 

O presidente da CDL-Manaus diz que ainda é um grande desafio a falta de qualificação da mão de obra local. “Há grandes chances de empregabilidade para as pessoas qualificadas, que estejam preparadas e bem treinadas. Principalmente os funcionários que que entendem de informática ou  atendimento ao cliente”. 

“Somente para o Natal e Ano Novo serão em torno de 3 a 3,5 mil novas oportunidades. Pelo menos é o panorama que estamos desenhando. O resultado será muito bom se permanecer da forma que está. Se não criar burocracia e se o governo não se mexer de maneira errada para atrapalhar essas novas lojas que deverão está inaugurando em Manaus”. 

O presidente em exercício da Fecomercio (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Amazonas), Aderson Frota, enfatiza que o comércio na área central da cidade aos poucos vem demonstrando processo de recuperação cada vez mais sólido. Segundo ele, quando a economia se estabelece, um dos primeiros efeitos é a criação de novos postos de trabalho. 

Números mais recentes do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados pela Secretaria de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, indicam 

que o Amazonas registrou de janeiro a julho um saldo positivo em relação às contrações  totalizando 19.794 novas vagas formais de empregos.

O comércio está entre os que mais admitiram no período. No acumulado dos sete primeiros meses do ano o saldo foi de 3.219 novas vagas formalizadas em Carteira de Trabalho (25.862 admissões e 22.643 demissões),

Aderson Frota considera que é uma demonstração de que o setor  segue uma trajetória de retomada. “É muito importante que nós estejamos presentes em relação a esse restabelecimento porque o nível de emprego é fundamental para gerar renda, qualidade de vida e acima de tudo para diminuir os problemas sociais que hoje nós ainda vivenciamos numa escala muito elevada”. O Brasil ainda tem um nível de desemprego muito alto”. 

O presidente em exercício da entidade reitera que todas as iniciativas voltadas para focar no mercado de trabalho como a criação de empresas e de empregos no setor são muito importantes porque gera dignidade de vida para população e para nossa sociedade. 

Sistema de empregabilidade

Para ampliar as oportunidades de acesso às vagas no mercado, a CDLM,  vai disponibilizar uma aba com um link para cadastro de curriculum, onde o candidato poderá registrar seus dados. Todas as empresas associadas terão acesso às informações e poderão entrar em contato diretamente para a seleção. A entidade contratou  uma empresa para inserir esse programa no site. Será um sistema de empregabilidade, onde todos os lojistas terão acesso ao banco de dados. O cadastro é livre para qualquer cidadão que tiver interesse. O sistema estará disponível em até 40 dias. 

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email