Combustível fortalece economia

A mistura de 2% já é suficiente para cortar cerca de um terço da importação de diesel, o que representa uma economia anual da ordem de US$ 400 milhões nas contas

A partir de primeiro de janeiro de 2008, todos os postos do Brasil terão 2% de biodiesel misturado ao diesel de petróleo, o chamado B2. Ao encher o tanque com B2, o consumidor pode ter a certeza de que está comprando um produto de qualidade, com a mesma potência e eficácia no motor.

A diferença será sentida no ar e na economia brasileira, pois o novo combustível polui menos e é feito totalmente no Brasil. Apesar de ser autosuficiente em petróleo e exportar gasolina, o país ainda importa diesel. Mas isso começa a ser revertido com a adoção do biodiesel.

A mistura de 2% já é suficiente para cortar cerca de um terço da importação de diesel, o que representa uma economia anual da ordem de US$ 400 milhões nas contas externas do país. Em 2013, quando a mistura for de 5%, a importação será reduzida a cerca de um terço do que é comprado hoje.

Além de poupar divisas, a economia brasileira sai fortalecida de muitas outras formas. Com o uso de cada vez menos petróleo, o país se prepara para o futuro, porque o mineral tende a encarecer. Os especialistas não têm dúvidas de que as fontes de energia não minerais deverão ser as mais importantes daqui a 50 anos.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email