Codam aprova ad referendum mais de R$5 bilhões em projetos

O Codam (Conselho de Desenvolvimento do Estado Amazonas) já aprovou neste ano, ad referendum, um total de 44 projetos oriundos de 39 empresas. As propostas contam com investimentos de R$ 5,21 bilhões e expectativa de geração de aproximadamente 1.671 novos postos de trabalho, no Amazonas, nos próximos três anos. As iniciativas também preveem remanejamento de outras 630 vagas nas próprias indústrias.

Além das propostas previstas para o PIM (Polo Industrial de Manaus), o município de Iranduba também foi contemplado com um projeto de diversificação (empresas que já estão instaladas no Amazonas e que vão implantar a fabricação de novos produtos), prevendo novos investimentos da ordem de R$ 24 milhões para construção de embarcações. As informações foram divulgadas pela Sedecti (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação), nesta terça (16).

Todos os projetos listados foram analisados pelas equipes técnicas da Sedecti e da Sefaz (Secretaria de Estado da Fazenda) e foram considerados “dentro das conformidades técnicas e legais” e aprovados ad referendum (decisão aprovada previamente pelo presidente do Codam, a ser referendada, posteriormente, por todo o Conselho, em reunião) para apresentação em pauta na 289ª Reunião Ordinária do Codam, agendada para 29 de abril de 2021, em formato virtual. A previsão do governo do Estado é que, até a data limite do evento, a lista possa ganhar novos acréscimos.

Os projetos com maior volume de aportes de capital vêm da indústria LG Eletronics do Brasil Ltda. A multinacional coreana submeteu duas propostas ao crivo do Codam e, sozinha, responde por 68% do total do investimento analisado, o equivalente a mais de R$ 3,5 bilhões. No projeto, a companhia informa que irá produzir na ZFM “dispositivo de cristal líquido para televisor e monitor de vídeo, televisor em cores com tela de cristal líquido projetor de vídeo”.

“Modo e crescimento”

Em texto divulgado pela Sedecti, o titular da pasta, e também vice-presidente do Codam, Jório Veiga, considerou que os números de investimentos submetidos ao Conselho de Desenvolvimento do Estado Amazonas até agora já representam um indicativo de otimismo e de confiança do mercado por parte dos investidores, em relação às vantagens comparativas da ZFM.   

“Foi com muita satisfação que recebemos 44 projetos de 39 empresas ainda em fevereiro deste ano. O valor dos investimentos comprometidos, mais de R$ 5,2 bilhões para os próximos três anos, é um indicador positivo de que os investidores continuam acreditando no modelo da Zona Franca de Manaus que conta, também, com os benefícios oferecidos pelo Estado. Estamos confiantes de que, com as condições oferecidas, mais investimentos virão, junto com os empregos que tanto desejamos e que nos ajudarão a voltar ao modo de crescimento, deixando para trás os efeitos da pandemia”, comemorou.

Segurança jurídica

Na mesma linha, o vice-presidente da Fieam (Federação das Indústrias do Estado do Amazonas), e presidente do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Manaus, Nelson Azevedo, disse à reportagem do Jornal o Commercio que a pauta do Codam dá motivos para comemorar. Mas, o dirigente ressalva que, não apenas o governo do Estado, como também o governo federal e a Suframa, devem garantir a segurança jurídica do modelo, para que o processo siga fluindo.

“Quando vemos uma pauta do Codam e do CAS recheada de projetos, especialmente de implantação, confirmamos que a ZFM continua sendo uma boa aposta para o investidor, o que muito nos favorece. Cabe a nós, assim como aos governos e à Suframa, darmos todo o apoio necessário para os interessados em investir na Zona Franca e garantir que as regras não sejam alteradas no meio do jogo. Isso vai assegurar que os investimentos e empregos continuem chegando ao Amazonas”, arrematou. 

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email