Coari prepara lançamento do “Plano Estratégico” municipal

O município de Coari se prepara para um novo tempo em sua história de 77 anos de emancipação. O município comemora até o dia 2 de agosto, seu aniversário e o lançamento do Plano Estratégico municipal. Apesar dos efeitos impostos pela turbulência política, a Prefeitura Municipal de Coari promotora dessa transformação se antecipa à mudança da matriz energética, do diesel para gás natural, e lança mão de estratégias para desenvolver tanto a cidade, quanto a zona Rural.
Para isso a PMC quer dotar a cidade com infraestrutura capaz de dar segurança e qualidade de vida à população, inclusive fomentando o setor primário. A administração pública acredita que investindo em tecnologias e atraindo investidores privados o município poderá criar oportunidades de negócios se valendo das riquezas naturais e, com isso, colocando o município na rota da globalização.
O pacote de ações que fazem parte do Plano Estratégico de Desenvolvimento 2009-2012, de acordo com o prefeito Rodrigo Alves, será o maior já apresentado no interior do estado do Amazonas e deve gerar, somente nesta primeira etapa, emprego para 2,5 mil trabalhadores, que já começaram a se inscrever no escritório local do Sine (Sistema Nacional de Emprego), localizado na sede do Nampe (Núcleo de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), na rua 05 de Setembro, no centro da cidade. Para esta primeira etapa serão cadastrados pedreiros, serventes, ferreiros, carpinteiros e ajudantes.
Toda a malha viária da zona Urbana de Coari, que tem por volta de 53 quilômetros de extensão, vai ser recapeada com massa asfáltica que vai ser produzida por uma usina instalada na estrada Coari/Itapéua. O Hospital Regional de Coari será o primeiro no interior do Amazonas a receber uma usina de oxigênio, que está sendo equipada por uma empresa paranaense. O sistema de saúde também ganhará novas ambulâncias, inclusive dotadas com mini UTI’s e outras para transporte fluvial. Num segundo momento, o HRC estará sendo equipado com aparelhos de ultrassonografia.
Visando atender um antigo problema de moradias populares, a Prefeitura já deu início aos trabalhos de terraplenagem da área onde serão construídas as primeiras 600 casas, de um total de 3,5 mil que se pretende construir até 2012. A construção das casas faz parte de um convênio assinado entre a PMC e CEF.
Para o setor primário, além da distribuição gratuita de 60 mil mudas de bananeiras, em parceria com o Idam e Sepror, serão distribuídos 100 kit’s de seringueiros visando incrementar a produção da borracha a partir deste ano.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email