CloudConnect é o novo serviço da TIM

A TIM lança uma solução inovadora para pequenas e médias empresas: o TIM CloudConnect. Com preços acessíveis, o novo serviço facilitará a gestão unificada da carteira de clientes e fornecedores, possibilitando o compartilhamento de dados em uma plataforma móvel, segura e com todos os recursos que funcionários e administradores precisam para agilizar a comunicação e aperfeiçoar ainda mais o relacionamento com seus clientes. Para este projeto, a TIM contou com a parceria da Salesforce.com, empresa líder mundial de Cloud Computing e Cloud CRM para empresas.
O TIM CloudConnect permite também compartilhar arquivos e informações por meio de fóruns de discussão. A operadora desenvolveu a nova solução tendo como foco três pilares: gestão de contatos, armazenamento de arquivos e interação entre usuários. O serviço, que já está disponível para devices da Apple (iPads e iPhones) também poderá ser usado por usuários do sistema Android até o final do primeiro trimestre de 2013. A taxa mensal será de R$ 9,90 por linha, sendo que no primeiro mês a utilização é gratuita.
“A redução de custos de infraestrutura de sistemas de TI das pequenas e médias empresas e o aumento da disponibilidade dos dados na nuvem são os maiores benefícios do TIM CloudConnect. Construímos uma ferramenta para integrar e aumentar a produtividade da equipe”, afirma Fábio Cristilli, diretor do segmento Internet, VAS e Devices da TIM Brasil.

Sobre a TIM

A TIM é a operadora que mais cresce no país. Atualmente, possui mais de 70 milhões de clientes e 26,92% de market share, consolidando-se na segunda colocação do mercado e na liderança do segmento pré-pago. O desempenho é fruto dos serviços inovadores da companhia, que levaram a marca, por exemplo, a ser apontada como a preferida da classe média dentre as empresas de telefonia móvel, segundo pesquisa do instituto Data Popular.
Outro foco da TIM é a qualidade da sua rede e do atendimento. No triênio que vai até 2014, a companhia aplicará em infraestrutura cerca de 80% dos R$ 9,5 bilhões previstos para investimentos no Brasil. Entre as negociações para expansão da rede também destacam-se a compra da Intelig, em 2009, e da AES Atimus, em 2011, que deu origem à TIM Fiber, com 5,5 mil quilômetros de fibra ótica no Rio e em São Paulo. Além disso, a empresa instalará rede de fibra ótica no Amazonas, Pará e Amapá, por meio da LT Amazonas, permitindo a inclusão digital da população de áreas remotas do país.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email