13 de abril de 2021

‘Cinema Guarany’ Um acústico com Eliana Printes

A boa filha à casa retorna. Assim tem sido a rotina de Eliana Printes há 14 anos. Mais uma vez de volta a Manaus, a cantora se prepara para um novo show, na sexta-feira (14), no Teatro Direcional

A boa filha à casa retorna. Assim tem sido a rotina de Eliana Printes há 14 anos. Mais uma vez de volta a Manaus, a cantora se prepara para um novo show, na sexta-feira (14), no Teatro Direcional.
Mesmo se apresentando nos palcos da cidade desde a adolescência, Eliana quis ganhar o Brasil, e o mundo, e assim fez. “A ida para o Rio foi em função da carreira, queria levar meu trabalho para um número maior de pessoas por este Brasil e assim, de alguma forma, representar o Amazonas, mas, pelo menos três vezes durante o ano venho a Manaus para fazer shows ou somente visitar minha família e rever os amigos e também matar um pouco da saudade das comidas regionais, principalmente dos peixes de água doce”, falou.
Eliana contou que, no Rio de Janeiro, sua rotina é compor, ensaiar, divulgar e fazer shows, sempre ao lado do marido Adonay Pereira, que a acompanha nesses anos todos também como parceiro profissional. “Tem um escritório, a Jerimum Produções, que cuida da venda dos meus shows, e a Humanamidia, produtora que está comigo há dois anos. Temos feito muitos shows, muitas coisas boas juntos. No tempo livre vamos ao teatro, cinema, shows, saraus, lançamentos de livros, sempre atentos à vida cultural no Rio de Janeiro”.
Sobre o show de sexta-feira, Eliana Printes adiantou que “será um encontro com o público manauara para celebrar mais um ano de trabalho e crescimento e também agradecer pelo apoio que sempre recebi em minha carreira. Será uma apresentação acústica porque a ideia é ficar bem perto do público e cantar junto com ele, como numa sala de estar”.

Homenagem ao Cine Guarany

Entre as já conhecidíssimas músicas de Eliana, como “Coração Sonhador”, “Flor de Açucena” e “Lusis”, as novas do CD “Cinema Guarany”, o sétimo de sua carreira, lançado no início deste ano, farão parte do show. “Cinema Guarany foi produzido por mim e pelo Adonay, com distribuição pela Universal Music. O título foi uma homenagem ao antigo Cine Guarany, de Manaus, e que foi demolido. A turnê do CD já passou por várias cidades brasileiras: Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Londrina, Porto Alegre, Campinas, Recife, João Pessoa, Natal, Fortaleza, Boa Vista e, lógico, Manaus, além de muitas outras”. Das dez faixas inéditas, seis são de autoria de Eliana com Adonay, que também fez os arranjos junto com Julinho Teixeira.
Sobre os CDs anteriores, todos são “filhos queridos”. “Graças a Deus todos os meus discos sempre foram muito bem recebidos tanto pelo público quanto pela crítica. Já recebi uma indicação ao Prêmio Sharp e duas pré-indicações ao Prêmio da Música Brasileira. É difícil destacar o melhor de todos, mas “Pra Lua Tocar”, de 2000, reuniu alguns dados importantes. A música “Quando você não vem”, de Ivan Lins e Ronaldo Monteiro de Souza, entrou na trilha da novela “Porto dos Milagres”, da TV Globo. Recentemente “O céu hoje à noite”, minha e do Adonay, nos levou à Alemanha para um concerto com a Orquestra Sinfônica de Potsdam, e ainda a música “Só vou gostar de quem gosta de mim”, de Rossini Pinto, entrou para a trilha sonora do filme “Qualquer Gato Vira Lata”.
Com 2013 às portas, Eliana e Adonay se preparam para retornar ao exterior. “Já temos convites para voltar à Europa, para algumas apresentações na Alemanha, Áustria e França”. E levando trabalho novo. “O novo CD está sendo gravado no estúdio Cia. dos Técnicos, no Rio de Janeiro, e será lançado em 2013 após o Carnaval. Manaus, como sempre fizemos, será a cidade onde lançaremos o CD com mais carinho. Aguardem”.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email