Chocolates com novo diferencial para vendas

Este ano, a temporada de ovos de chocolate traz um sabor diferente. A alguns dia da data mais doce do ano, empresários do setor precisaram se reinventar para minimizar os prejuízos por conta da Covid 19. Antes do atual cenário estimava-se um aumento de até 15% no volume de vendas. 

O proprietário da empresa Amazon Doces, Flávio Augusto Ennes conta que mesmo com a produção a todo vapor para a Páscoa, precisou dispensar funcionários até que a situação acalme, atendendo as determinações da OMS (Organização Mundial da Saúde) e do decreto do governo do Estado. “Estamos trabalhando em família para manter a nossa produção”. 

Para se reinventar no mercado, a empresa tem divulgado os produtos na internet, além da parceria com amigos que estão compartilhando nas próprias páginas. Mesmo com a equipe reduzida, o tom é de uma expectativa favorável.“A esperança é vender o que foi produzido, apesar da crise , estamos nos transformando  sempre. Quando nós vimos que os clientes estavam cancelando os pedidos decidimos divulgar adotando também a famoso ‘boca a boca’, além de enviar o nosso material para amigos transformando uma corrente de vendas”, disse.

A empresa está comercializando os produtos com desconto de 15%, a preço  de fábrica, mesmo em pequenas quantidades. Sem estimar uma previsão de vendas para a data, o empresário acredita que o que vier é lucro “Apesar das vendas tímidas estamos felizes em conseguir ganhar  ao menos para pagar os nossos funcionários que não demitimos”, afirmou o proprietário, que adotou ainda o sistema de entrega via delivery.

Quem também está se reinventando é a empresa Bombons Finos da Amazônia. A estratégia  está direcionada às vendas on-line. Por meio das redes sociais e dos descontos progressivos. 

O proprietário da fábrica Jorge Júnior, conta que a crise no setor tem sido encarada de frente. E as medidas de higiene sempre foram  prioridades da empresa. E a principal mudança está na rotina. “Nosso administrativo tem trabalhado remotamente e somente 25% dos funcionários da fábrica estão atuando e em formato de escala. Estamos funcionando com delivery e investindo nosso tempo e disposição na divulgação dos nossos produtos”, conta ele.

Ainda na fábrica, foi adotado um novo distanciamento entre os colaboradores e todos passam, tanto na entrada quanto na saída, por um termômetro digital.

Ele declara que apesar do momento preocupante, não pretende demitir nenhum de seus colaboradores. “Acreditamos que somos parceiros. Mais de 80% dos funcionários estão conosco há mais de 5 anos, conhecem nosso produto, nossa história, nossa índole e são pessoas que sempre podemos contar. O mínimo que podemos fazer, neste momento, é tranquilizá-los e dar suporte no que pudermos ajudar. Não demitimos ninguém, nosso quadro continua o mesmo”, afirma ele.

Atualmente, das cinco lojas da capital, somente duas estão abertas: a do Distrito Industrial e da Avenida Umberto Calderaro. Ambas como ponto de abastecimento para o delivery.  “Mudou tudo drasticamente. Estamos nos adequando e buscando encarar tudo isso como uma experiência, uma lição para sairmos mais fortalecidos”, ressalta ele, salientando que houve uma queda de 80% a 90% no faturamento.

Júnior comenta, também, que antes da Organização Mundial da Saúde (OMS) decretar pandemia, a expectativa para a Páscoa era muito positiva, sendo esperada a melhor data dos últimos 10 anos. “Muitas pesquisas apontavam um cenário positivo para a indústria de chocolate. Nos preparamos muito, fizemos investimento em matéria-prima, embalagens… Quando falamos de Páscoa, não falamos de 2/3 meses de planejamento, mas de 8/9 meses até 1 ano. E são coisas que não conseguimos alterar. Hoje, nosso objetivo é atender nossos clientes, amigos e empresas. Não vamos parar e nem desanimar. Vamos com ânimo e esperança”.

Atrativos

E para conseguir combater a crise, Júnior disponibilizou o sistema de delivery. As solicitações podem ser feitas pelas redes sociais da Bombons Finos e também pelos telefones (92) 98458-5620 ou 3236-2610, até o meio-dia. Os produtos selecionados serão entregues no mesmo dia, após esse horário serão entregues pela parte da manhã no dia seguinte. Ainda é possível comprar pelo site da empresa (bombonsfinos.com.br) e também pela loja no Mercado Livre. Lembrando que a fábrica faz entregas em outros estados do País.

Outro atrativo são os descontos progressivos. Na compra de um ovo recheado (300g), o segundo sai com 30% de desconto e o terceiro com 50%. Comprando dois ovos, 20% de desconto; três ovos, 25% e acima de quatro, 30% de desconto.

Pequenos

Mas a crise econômica em função da pandemia está afetando também so micro e pequenos empreendedores. De acordo com um levantamento do  Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), pelo menos 63% das MPMEs já sofreram uma queda maior que 50% de sua renda.

A micro empresária Josielle Valente, proprietária da Joko Brigaderia tem sentido os efeitos negativos o que contabiliza uma  queda de 40%. “Principalmente agora no período de páscoa. No mesmo período do ano passado eu tinha muitas encomendas. Agora as encomendas aparecem muito timidamente”.  Algumas mudanças no cardápio foram necessárias também. Reduziu alguns sabores dos catálogos do Ovo de Colher, mas inseriu a novidade do Ovo Trufado e mais um kit de bolo com brigadeiros gourmet. 

Já a proprietária da empresa Manaus DOCES Lilyan Miranda, diz que logo quando surgiu o novo coronavírus, o movimento estava muito fraco e precisou se adequar a situação. Por meio da promoções  e combos o negócio ganhou fôlego. “ Mas no começo de abril deu uma levantada muito rápido. A procura aumentou muito, e a Páscoa por aqui aumentou 50% comparado ao ano passado. “Coloquei produtos que enchem os olhos. Investi em serviços de delivery com valores mais em conta. Por fim, apostei em produtos com sabores diferentes”, detalhou. 

Campanha

A Abicab (Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas) e a Abras (Associação Brasileira de Supermercados) lançaram  a campanha #VaiterPáscoa. A ideia é incentivar a celebração da data mesmo em momento de isolamento social e fomentar as vendas dos produtos sazonais com todo o cuidado e o respeito à saúde e à segurança dos consumidores.

"A pandemia do coronavírus impôs um cenário difícil para todos nós. Seguir as recomendações de distanciamento social das autoridades públicas de saúde é necessário e importante, mas não podemos deixar que o isolamento nos traga desânimo. Assim como temos nos adaptados para realizar tantas coisas à distância, vamos encontrar uma alternativa para celebrar a Páscoa, uma data tão tradicional na cultura do povo brasileiro", afirma o presidente da Abicab, Ubiracy Fonsêca.

A proximidade do consumidor com a data é reiterada por levantamento feito pela Kantar a pedido da Abicab. No último ano, mais de 67% dos lares brasileiros compraram ou ganharam produtos de chocolate nas semanas de Páscoa. E é por isso que as indústrias de chocolate, assim como os pontos de venda, têm ampliado as opções de acesso ao consumidor, com o fortalecimento de canais de venda online, serviços de delivery e entrega por aplicativos.

"Após o Natal, a Páscoa é uma das datas mais celebradas pelo consumidor brasileiro, principalmente, por seu valor histórico e religioso. Com essa ação em parceria com a Abicab queremos resgatar o valor dessa importante comemoração e a alegria da tradição dos ovos de Páscoa e dos chocolates mesmo em tempos de isolamento social. Os supermercados estarão bem abastecidos não apenas com doces e chocolates, mas com todos os produtos típicos da data para que a população consiga, mesmo de casa, celebrar a Páscoa da melhor maneira possível", destaca o presidente da ABRAS, João Sanzovo Neto.

Por dentro 

Criada pela agência NBS, a campanha #VaiterPáscoa será divulgada nas redes sociais e nos pontos de venda. O objetivo da comunicação é mostrar às pessoas que não é preciso deixar de viver esse momento tão importante de proximidade com as suas famílias e os amigos. Neste ano, mesmo que à distância e de uma forma diferente, a data e seus valores podem e devem ser celebrados e a tecnologia será uma grande ferramenta para isso. 

Nas redes sociais, a campanha #VaiterPáscoa contará com conteúdos para Instagram, Facebook e para a plataforma Youtube, além da veiculação nos canais da Turma do Chocolate, gerenciados pela Abicab. Também haverá ativação nos pontos de venda, com cartazes e um spot de áudio, que estão sendo distribuídos pela Abras para redes supermercadistas em todo o Brasil.

Fonte: Andreia Leite

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email