China investiga mercados acionários

Comissão investigará a forte onda de liquidação que atingiu os mercados acionários

A Comissão Reguladora de Valores Mobiliários da China anunciou ontem que abriu uma investigação sobre a forte onda de liquidação que atingiu os mercados acionários do país segunda-feira. Em comunicado, o órgão informou que formou uma equipe para conduzir a investigação com base em evidências das bolsas e do público. O regulador não deu mais detalhes sobre como será a investigação.
No pregão da segunda-feira, a Bolsa de Xangai sofreu um tombo de 8,5%, o maior desde fevereiro de 2007. O mercado em Shenzhen, de menor abrangência, teve queda de 7%. Segundo o porta-voz Zhang Xiaojun, o regulador não descarta a possibilidade de que grandes investidores individuais tenham provocado a queda coordenada das ações de forma “maliciosa”, contribuindo para o forte recuo de ontem. Nos negócios de hoje, o índice Xangai Composto fechou em baixa de 1,7%, enquanto o Shenzhen Composto recuou 2,2%.

Europa aliviada
A redução no ritmo de vendas na Bolsa de Xangai após o governo chinês anunciar novas medidas de apoio ao mercado acionário local garantiu um certo alívio aos investidores e abriu espaço para recuperação nas bolsas europeias. O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 1,1%, aos 390,02 pontos.
A redução das perdas no mercado asiático ajudou a manter as bolsas europeias no azul. A Bolsa de Xangai fechou em queda de 1,7%, após cair 5% durante a sessão. Ontem, a bolsa despencou 8,5%.
No Reino Unido, o índice FTSE-100 avançou 0,77%, aos 6.555,28. Por lá, foi divulgado hoje que o PIB (Produto Interno Bruto) do Reino Unido cresceu 0,7% no segundo trimestre deste ano ante os três meses imediatamente anteriores e avançou 2,6% na comparação anual, segundo dados preliminares do governo britânico. Ambas as variações vieram em linha com as expectativas de analistas consultados pela Dow Jones Newswires.
Além disso, os investidores ficaram na expectativa pela reabertura da Bolsa de Atenas -que não se confirmou -e por notícias sobre as negociações do terceiro pacote de ajuda financeira à Grécia.
A Bolsa de Frankfurt encerrou com alta de 1,06%, aos 11.173,91 pontos. Contribuíram para os ganhos, a valorização das ações da empresa de embalagem Gerresheimer, que subiram 12,04% após a notícia de que a companhia planeja comprar a empresa de embalagens Centor U.S. Holding Inc. Por US$ 725 milhões.
Entre as demais bolsas, Paris subiu 1,01%, aos 4.977,32 pontos; Milão avançou 2,27%, aos 23.328,02 pontos e Madri ganhou 0,96%, aos 11.252,40 pontos. Por outro lado, a Bolsa de Lisboa recuou 0,30%, aos 5.659,86 pontos.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email