Chávez nega “ultimato” para entrar

Em seu programa dominical “Alô, Presidente”, o líder venezuelano Hugo Chávez negou ter dado “ultimato” aos Congressos do Brasil e do Paraguai para que seu país entre como membro pleno do Mercosul.
“Eu não dei ultimato a ninguém. Que ultimato eu daria ao Congresso do Brasil ou do Paraguai, que são soberanos e de países que eu amo?”, disse diante da câmera de TV, no Palácio presidencial de Miraflores, em Caracas.
No início do mês passado, Chávez havia afirmado que esperaria a aprovação parlamentar do Brasil e do Paraguai somente até setembro, caso contrário desistiria da união com o Mercosul.
“Eu disse setembro, mas nós podemos esperar um pouco mais. E quando falei em setembro era para colocar um prazo para nós mesmos e não para eles”. Chávez contou que seu “bom amigo” Celso Amorim, ministro das Relações Exteriores do Brasil, disse que o governo brasileiro fará “o que puder” para que a Venezuela seja membro pleno do Mercosul.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email