15 de abril de 2021

Cesta básica tem pequena redução

Composta por 12 produtos, o conjunto de alimentos registrou alta de 11,36% entre janeiro e novembro deste ano. No acumulado do ano, tendo como base o mesmo período, apenas o açúcar teve queda nos preços, com -7,07%

A cesta básica de Manaus em novembro custou R$ 284,85. Apesar da redução de 4,48% em relação ao mês anterior -quando custou R$ 298,22- o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) ainda registra a capital amazonense como a quarta mais cara do país.
Composta por 12 produtos, o conjunto de alimentos registrou alta de 11,36% entre janeiro e novembro deste ano. No acumulado do ano, tendo como base o mesmo período, apenas o açúcar teve queda nos preços, com -7,07%. Em novembro de 2011 a cesta básica custou R$ 258,32.
De acordo com a supervisora técnica do Escritório Regional do Dieese no Amazonas, Alessandra de Moura Cadamuro, três produtos apresentaram alta nos preços, enquanto sete reduziram e dois não sofreram alterações. “O tomate reduziu em mais de 10% e a banana também apresentou queda de -9,53%”, aponta a representante.
Por outro lado, a farinha aumentou em 10,20%. Os outros dez produtos da cesta que apresentaram aumento nos preços: farinha (69,51%), feijão (29,18%), óleo (23,47%), pão (13,19%), arroz (13,08%), tomate (13%), banana (11,72%), leite (5,02%), manteiga (4,61%) e a carne (3,44%). Entre os inalteráveis, o leite e o açúcar.
O custo da cesta básica para o sustento de uma família de quatro pessoas (dois adultos e duas crianças -que consomem a mesma quantidade que um adulto) foi de R$ 854,55 durante o mês de novembro. No mês anterior, o custo da cesta básica para esta mesma família foi de R$ 894,66.

Desempenho no país

Em novembro, o preço dos gêneros alimentícios essenciais diminuiu em 13 das 17 capitais onde o Dieese realiza mensalmente a Pesquisa Nacional da Cesta Básica. As maiores quedas foram verificadas no Rio de Janeiro (-7,88%), Porto Alegre (-6,18%) e Goiânia (-5,26%). As altas no mês foram mais moderadas e registraram-se em João Pessoa (1,02%), Belém (0,61%), Vitória (0,50%) e Florianópolis (0,31%).
São Paulo foi a capital onde se apurou o maior valor para a cesta básica (R$ 299,26). Depois aparecem Vitória (R$ 295,31) e Porto Alegre (R$ 286,83). Os menores valores médios foram observados em Aracaju (R$ 205,63), Salvador (R$ 220,49) e João Pessoa (R$ 235,35).
No acumulado do ano até novembro, apenas Goiânia registra queda nos preços médios dos alimentos (-3,56%). Nas outras localidades, os aumentos situam-se entre 3,50%, no Rio de Janeiro e 16,04% em Natal. Os aumentos mais significativos foram verificados em Natal (16,04%), João Pessoa (15,25%) e Recife (14,84%).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email