Cesta básica cai, mas é a 3ª mais cara do país

O preço da cesta básica de Manaus teve queda de 5,14% na passagem de maio para junho, informou ontem o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos). Levantamento do órgão aponta que a capital amazonense acompanhou tendência nacional. Das 17 capitais pesquisadas, apenas Goiânia registrou incremento no custo da alimentação (de 5,22%).
Mesmo com a queda, Manaus continua sendo a capital com a terceira cesta básica mais cara do país (R$ 236,57), a primeira continua sendo São Paulo (R$ 249,06), seguida por Porto Alegre (248,15). Fortaleza é a mais barata (R$ 181,92).
A capital amazonense também apresentou a maior variação com relação às outras cidades para o conjunto dos 12 produtos pesquisados, que foi de 10,64%.
Em junho sete produtos tiveram redução de preços contribuindo para a queda da cesta básica em Manaus. O tomate foi o produto que obteve maior redução (-15,67%), seguido pela banana (-11,11%), óleo de soja (-8,71%), açúcar (-4,88%), farinha (-4,64%), café (-2,52%) e arroz (-1,88%). Os produtos que tiveram aumento no mês foram feijão (3,75%), carne (1,26%), manteiga (1,01%) e pão francês (0,78%).

Salário mínimo

O Dieese calcula todo o mês um valor “ideal” do salário mínimo, levando em conta o preceito constitucional sobre o atendimento das necessidades básicas de alimentação, moradia, saúde, educação, entre outros itens. Em junho, esse valor estimado atingiu R$ 2.092,36, ou 4,1 vezes o atual salário mínimo. Em maio, o salário mínimo “ideal” foi calculado em R$ 2.157,88 e em junho do ano passado, R$ 2.046,99.
Segundo a economista e supervisora técnica do escritório regional do Dieese em Manaus, Alessandra Cadamuro, o salário mínimo necessário para custear as despesas do trabalhador e sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência, deveria ser de R$ 2.092,36.
O custo da cesta básica para o sustento de uma família de quatro pessoas (dois adultos e duas crianças, sendo que estas consomem o equivalente a um adulto), foi de R$ 709,71 durante junho. Esse valor equivale aproximadamente 1,39 vezes o salário mínimo bruto, fixado pelo governo federal em R$ 510. No mês anterior, o custo da cesta básica para esta mesma família foi de R$ 748,17.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email