Celular acumula incremento de 64,14%

Indicadores da Suframa apontam que indústria do setor fabricou 5.512 milhões de aparelhos móveis no primeiro trimestre de 2008 antes os 3.358 produzidos em igual período de 2007.

A produção de aparelhos celulares no PIM (Pólo Industrial de Manaus) obteve incremento de 64,14% no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. No acumulado dos três primeiros meses, as indústrias do setor fabricaram 5.512 milhões de peças contra 3.358 milhões de telefones móveis no ano anterior.
O diretor-executivo da Fieam (Federação das Indústrias do Estado do Amazonas), Flávio Dutra atribuiu o crescimento na produção a alta demanda do mercado brasileiro “Estimativas de crescimento são inevitáveis, já que a procura por telefones celulares tem incrementado de forma expressiva ultimamente. A Nokia retornou suas exportações e começou a investir na produção de telefones celulares de tecnologia 3G (Terceira Geração)”, disse.
Dutra garantiu também que os fabricantes de celulares já estão se preparando para demandas futuras, como o abastecimento do mercado para o Natal.
Na comparação mês a mês, os resultados de 2008 são todos superiores aos índices obtidos no ano passado se tratando do produto.

Aparelhos
móveis
A produção de telefone móvel teve maior destaque no mês de março, período em que foram produzidos 2.121 milhões de aparelhos, registrando crescimento de 59,95% em relação ao mesmo período de 2007, quando foi registrada a fabricação de 1.326 telefones móveis.
As vendas dos fabricantes de telefones móveis somaram 4.648 milhões de aparelhos . Deste montante, o total de 3.559 milhões teve como destino outros Estados do país, 1.037 milhões foram exportados e 51.355 mil atenderam o mercado local.
O faturamento das indústrias produtoras do pólo de Manaus somou US$ 391.371 milhões nos primeiros três meses deste ano, informou a Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus), através dos indicadores de desempenho econômico do pólo.

Indústria está se refazendo da greve dos auditores da Receita

Flávio Dutra informou também que os prejuízos causados pela greve dos auditores fiscais da Receita Federal, ocorrida entre os meses de março e maio deste ano, já foram contornados, mas uma continuidade da paralisação poderá comprometer não só a produção de celulares, mas também, grande parte dos equipamentos produzidos nas indústrias da ZFM (Zona Franca de Manaus).
“Uma extensão da paralisação passada, atrapalharia o desempenho das empresas do PIM, gerando perdas financeiras e custos adicionais”, informou.
O diretor da Nokia em Manaus, Mauro Correia, se mostrou otimista em relação à crescente produção de telefones celulares da indústria no PIM, e informou que o processo de fabricação de aparelhos celulares 3G (Terceira Geração) na fábrica da cidade já está em andamento. “As exportações de celulares da empresa devem obter maior representatividade com a produção de telefones celulares dessa tecnologia”, disse o diretor.
Recentemente a empresa, considerada a maior fabricante de telefones celulares instalada na Zona Franca de Manaus, foi contemplada com o prêmio de empresarial de maior exportadora de 2007 pela quinta vez consecutiva sendo responsável por US$ 288 milhões em exportações.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email