25 de junho de 2022

Categoria ‘premium’ blindada contra a crise

Um segmento sem crise e em aceleração constante, as vendas de automóveis da categoria ‘premium’ parecem blindadas contra as adversidades econômicas. Manaus, que durante muito tempo foi carente de concessionárias de importados de luxo, vem recebendo a chegada de grandes marcas ou expandindo as lojas mais antigas. Facilidades de pagamento, juros mais baixos e manutenção e reposição de peças com custos relativamente baixos, fazem com que a procura por carros de luxo só aumentem.

Bandeira inglesa e boas vendas

Super marcas têm público garantido em Manaus, comenta o responsável pelo setor comercial das concessionárias Land Rover Way, Jaguar Way e Mardisa Mercedez Benz, Ítalo Vasconcelos. “Nossa loja da Mercedez Benz precisou de uma unidade maior e as outras marcas representadas abriram em dezembro. Já na entrada havia compradores interessados, havia uma demanda reprimida por esses autos em Manaus e a aceitação foi imediata”, conta.

De acordo com Ítalo a chegada das marcas deu um up no mercado. “Essa carência por carros de luxo era suprida por marcas como Civic e Corolla, que são sedans de ‘médio luxo’. Era uma questão de falta de opção. Agora é possível ao profissional liberal ter aquele carro moderno e seguro que sempre quis”, explica.

Os benefícios para quem adquire um carro premium são enormes e as marcas se empenham na fidelização desse público consumidor. “Prestamos todos os serviços do pós-compra, revisão garantida e manutenção. O resultado é que carros estão sendo trocados e os compradores acabam por indicar as marcas a outros, garantindo as vendas satisfatórias”, afirma Vasconcelos.

As marcas representadas por Vaconcelos registram uma boa média de vendas. Em um mês as lojas chegam a vender cerca de 20 veículos, confirmando os números divulgados pelas montadoras. As vendas corporativas da Jaguar Land Rover apresentaram um aumento de 30% em 2015 com relação ao ano-calendário de 2014. Hoje, o percentual das vendas da Jaguar Land Rover que corresponde ao segmento corporativo é de 8%, mas até o final de 2016, a empresa deve alcançar 12% do volume total de seus veículos.

Isso se deve a uma estruturação que a empresa fez há dois anos, quando criou dentro de sua operação uma área dedicada às vendas corporativas, bem como disponibilizou 16 Business Centres em sua rede de concessionárias, que cuidam deste atendimento. “Facilitamos muito para quem quer investir em conforto, seja para empresas ou pessoas físicas. É possível adquirir um carro de luxo em até 24 vezes”, conta Vasconcelos.

Com a inauguração da fábrica da Jaguar Land Rover, a maior fabricante de automóveis do Reino Unido, em Itatiaia (RJ) prevista para ainda este primeiro semestre – com a produção dos veículos Range Rover Evoque e Discovery Sport, a empresa prevê que o prazo de entrega possa ser reduzido, o que pode colaborar também com o incremento das vendas corporativas.

Super marca alemã em Manaus

A Audi AG, empresa automobilística alemã que faz parte do grupo Volkswagen, é outra super marca que chegou recentemente a Manaus. A loja da Audi em Manaus, aberta há pouco mais de seis meses tem tido uma média de vendas mensais de 12 automóveis de luxo desde então, conta a gerente comercial da loja Audi em Manaus, Fabiane Magela. “É um mercado promissor sem dúvidas. Quando abrimos a unidade, já iniciamos com vendas garantidas. Tivemos um pico em dezembro quando foram negociadas 29 unidades. Podemos dizer que nossa média é de 12 unidades/mês. O que é muito satisfatório quando se sabe das atuais dificuldades econômicas do país”, disse.

A oferta de facilidades para a aquisição de um modelo de luxo da Audi influi nas boas vendas, explica a gerente. “Temos planos como ‘taxa zero’ e aceitamos seminovos como entrada, tudo isso influencia na hora de levar um de nossos modelos para casa. Este mês temos o Open Haus (palavra alemã para casa) com descontos e condições especiais de financiamento e as lojas terão horário de funcionamento estendido. Tudo para que nossos clientes tenham a experiência ‘premium'”, ressalta Fabiane.

O público atendido pela loja era o mesmo que comprava sedans ‘médios’ e hoje optam pelo luxo de um carro importado. “Quem passa pela frente da loja não vê movimento e pode pensar em baixas vendas. Na verdade, nossos clientes têm horários diferenciados, após o trabalho, mantemos um fluxo de 10 clientes/dia. A cada dez visitas, duas negociações são fechadas, o que nos dá uma boa média de vendas”, conta.

Para o consumidor dos sedans ‘médios’ os preços são atraentes. “São profissionais que tinham Civics ou Corollas que agora podem ter um ‘premium’ de verdade, alguns modelos estão um pouco acima dos R$ 100 mil, o que pode parecer caro, mas não para nosso público. E este sempre troca por outro carro mais luxuoso”, comenta Fabiane.

Como atrativo Fabiane cita o fator custo-benefício de ter um importado de luxo na garagem. “mesmo na crise criamos oportunidades, assim deve ser o mercado para se manter atrativo. Oferecemos garantias, financiamentos e outras facilidades, como a primeira revisão mais barata que muitos carros populares nacionais. A Audi tem os preços mais acessíveis entre os carros de luxo o que fez com que alguns clientes já tenham procurado por ela e outros trocado de modelos”, conta.
As vendas da loja Audi em Manaus contribuem para os números da marca no Brasil, disse Fabiane. “Em 2015 a Audi teve um crescimento de 40% no mercado brasileiro e nossa loja entrou nas estatísticas com as vendas satisfatórias. Para 2016, o start foi dado e vamos fazer a diferença no mercado”, conclui.

Luxo e segurança

Os entrevistados garantiram que Manaus ainda é uma cidade segura para os ‘premium’ fazendo com que o mercado de blindagem seja incipiente para essa categoria. “Temos empresas parceiras especializadas para isso e sem perdas na garantia do carro. Mas até agora não temos notícias de blindagem em Manaus. Em comparação com outras capitais ainda é possível rodar com um ‘premium’ aqui”, disse Fabiane.

Concordando com a afirmação da concorrente, Ítalo Vasconcelos afirma. “O maior seguro para o ‘premium’ ainda é o seguro, seja para acidentes ou roubos. E quem compra um carro tem a vontade de ir às ruas logo, dificilmente irá mandar o carro para uma oficina após a compra”, conclui.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email