Catadores terão R$ 7 milhões no AM

Os catadores de resíduos sólidos de Manaus e do interior do Estado, ganharam na última quinta feira (19) um reforço nos projetos de qualificação e melhoria de vida. Durante a Expocatadores realizada em São Paulo, o governo federal assinou com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) quatro convênios, no valor total de R$ 18 milhões, para promover a inclusão social e produtiva dos catadores e população em situação de rua. Do montante, a maior fatia, R$ 7,35 milhões, foi destinada ao Amazonas que foi representado no evento, pela titular da Setrab (Secretaria do Estado de Trabalho) Francinete Lima.
No Estado, serão beneficiados 1.800 catadores distribuídos em Manaus e mais 25 municípios, que a partir de janeiro de 2014 irão passar por qualificação para um melhor aproveitamento do lixo e garantir aumento na renda familiar. O valor destinado ao Amazonas irá capacitar a população de rua para trabalho e geração de renda, fortalecer empreendimentos solidários de catadores e fortalecer cooperativas com a aquisição de equipamentos para as unidades de recuperação de recicláveis.
A Setrab promove o Projeto Econômico Solidário Pro-Catador do Amazonas, que tem o objetivo de estimular a organização de grupos de catadores baseado nos princípios da economia solidária, conta a secretária “existe uma lei que prevê o fechamento de todos os lixões até agosto de 2014. Com nosso programa, estes trabalhadores estarão amparados do desemprego, podendo continuar trabalhando na informalidade ou até sendo contratados pelas prefeituras para atuarem como coletores de lixo para os municípios, mas para isso a qualificação é necessária.”
De acordo com Francinete, o valor destinado ao Estado é fruto de ações que vinham sendo articuladas há um ano “essa vitória se deve ao prestígio, a boa relação e principalmente aos resultados alcançados com o Pro-Catador do Amazonas e suas parcerias. A Setrab, sente-se engrandecida com o valor e garantimos que todo ele será utilizado em nossas propostas.”
Os recursos serão usados na aquisição de equipamentos que facilitem a vida dos catadores “em nosso projeto, teremos uma maior valorização à vida do trabalhador, que irá trabalhar com maquinário mais moderno e materiais de segurança. Os municípios terão o papel de fornecer galpões para abrigar os trabalhadores e o material coletado,” explica Francinete.
O programa visa acabar com o estigma da profissão e incluir os trabalhadores “é um segmento que está praticamente excluído da sociedade. Com as ações que temos coordenado, esperamos a inclusão dessa população. Então, esperamos a cooperação dos governos federais, estaduais e municipais. Entre essas ações conjuntas, está a emissão de documentos, matrícula nas escolas e preparação para trabalhar com materias hospitalares, gerando mais segurança e qualidade de vida,” conta a secretária.
A Setrab também vem fazendo planos para o ano que chega “segundo pesquisas, durante a Copa do Mundo, haverá um aumento de até 30% nos resíduos descartados, a qualificação fará com que o catador tenha ocupação digna durante esse período. Outra pesquisa mostra que 30% do que é descartado vira adubo orgânico, nossos próximos projetos capacitarão os catadores a trabalharem com este produto. Esperamos um dia, fazer com que todo o lixo descartado seja reutilizado e posto novamente na cadeia produtiva,” conclui Francinete.

Números

De acordo com dados da Expocatadores, são mais de 1 milhão de catadores no Brasil. Essa população é responsável por 90% de todo o material que é reciclado no país. No Amazonas são cadastrados em torno de 8 mil catadores, mas para a Setrab, o número é bem maior, podendo chegar à 30 mil trabalhadores. A estimativa é que sejam investidos R$ 200 milhões em ações voltadas para o cumprimento das metas do Plano Nacional de Resíduos Sólidos nos próximos três anos.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email