28 de junho de 2022
Prancheta 2@3x (1)

Casa própria ainda é prioridade para o Amazonense

A compra da casa própria ainda está entre a meta do brasileiro quando o assunto é investimento do FGTS (Fundo de Garantia de Tempo de Serviço). O Amazonas segue essa tendência nacional. Pelo menos é o que revela pesquisa feita pela Opinion Box em parceria com a Serasa e Banco Pan por meio de 2.132 entrevistas online entre os dias 12 e 22 de abril com o objetivo de entender a percepção dos trabalhadores em relação ao uso do dinheiro. 

Conforme o levantamento apresentado pela Serasa nesta terça-feira (7),  em coletiva de imprensa, do total, 45% pretendem utilizar o valor para aquisição da casa própria. Montar um negócio é a segunda opção de 33% dos entrevistados e investir o valor sacado em saúde corresponde a 20%. Limpar o nome e reorganizar as finanças deixou de ser uma prioridade para os amazonenses e os trabalhadores em todo país. Apenas 17% disseram que pagariam as contas e 10% limparam o nome. 

Para o diretor de marketing da Serasa, Matheus Moura, é importante destacar que essa percepção é especificamente quando se fala em utilização do FGTS. “Limpar o nome deixou de ser prioridade quando a pessoa pensa em usar o FGTS, mas já vimos em outras pesquisas que a ter uma vida financeira mais saudável ganhou relevância na vida do brasileiro durante a pandemia”. 

Moura, pontuou ainda que o cenário adverso trouxe muitos desafios financeiros para o trabalhador, taxas altas, inflação e pandemia. “São mais de 60 milhões de inadimplentes no país, o FGTS trouxe um fôlego e exerceu um papel muito importante tanto por meio do saque emergencial quanto do saque extraordinário”. 

Vale ressaltar que em 2022, o governo federal liberou o saque extraordinário de até R$ 1.000 do FGTS. A liberação dos lotes finais do recurso devem ser liberados até o dia 15 de junho. 

Destaques Norte

Ao comparar o comportamento da região Norte com o geral é possível identificar menor conhecimento em comparação com o Brasil.

Ao menos 90% dos trabalhadores que moram no Norte afirmam saber o que é o FGTS e têm conhecimento do significado da sigla “Fundo de Garantia do Tempo de Serviço”, apresentando queda de 2 p.p na comparação com o Brasil. 

Para 42% dos trabalhadores da região Norte não sabem qual é o seu saldo do FGTS (38% no Brasil).

Os 51% dos trabalhadores da região Norte declaram ter até R$2.500,00 de saldo no FGTS (51% no Brasil).

Já 63% afirmam saber quais são as formas de sacar/retirar e, entre aqueles que têm conhecimento (67% no Brasil).

Na região Norte existe conhecimento sobre o FGTS e a possibilidade de saque, mas vale destacar que existem situações mais conhecidas que outras, mostrando que para essa região também há espaço para aprofundar o conhecimento sobre as possibilidades. 

As situações de saque mais conhecidas são por demissão que ocorre sem justa causa (66%), seguido de comprar a casa própria (65%), e no mês do aniversário (59%).

Entre as menos conhecidas estão com o fim do contrato determinado (52%), seguido por fazer empréstimos (44%), depois que completa 70 anos ou mais (38%).

Nacional

O estudo aponta ainda que 92% responderam ter conhecimento sobre o Fundo de Garantia, e 80% entende que é possível consultar o saldo do fundo, no entanto 38% disseram não saber sobre o saldo do fundo. Por motivos de desconhecimento 22% não sabe quanto há na conta e 16% não conhece como fazer a consulta. 

E, quando se trata de formas para sacar/retirar o valor do fundo, 67% afirmam saber quais são as formas de sacar/retirar, outros 33% não sabem como ter acesso ao seu saldo. 

Para 43% o FGTS é um péssimo investimento, no entanto para 39% dos entrevistados é tido como uma segurança para o futuro.

Linha de crédito

O FGTS rende 3% ao ano, buscar alternativas de crédito analisando as taxas é uma saída para o melhor investimento do trabalhador. O Serasa eCred e o Banco PAN estão juntos para oferecer as melhores condições para você antecipar o seu saldo do FGTS. 

Destinado a qualquer trabalhador, inclusive aos que estiverem com o nome negativado, o crédito é disponibilizado com taxas especiais de juros, a partir de 1,69% ao mês, mais em conta que a média de mercado, que supera os 5%. Amanda Rapouzo, diretora do Serasa eCred, explica a diferença e a abrangência do novo modelo: “Com taxas muito menores do que as habituais praticadas pelo mercado, brasileiros que normalmente enfrentam dificuldades e burocracia para ter acesso aos sistemas de crédito podem voltar à vida econômica e realizar planos e sonhos usando seus próprios recursos”, observa.

Na prática, olhando massivamente, na verdade há taxas mais altas que essa média, e quando comparado a taxa na modalidade, o consumidor consegue uma forma mais barata, opção de crédito comparando a outras taxas de juros. A proposta traz garantia para as instituições financeiras e para o consumidor e para quem precisa de uma emergência é algo extremamente positivo. É uma opção a mais.

Para André Carnevale, superintendente executivo de B2C do Banco PAN, “Fomos o primeiro banco a oferecer a contratação desse produto in-app, e como pioneiros, enxergamos nessa parceria uma ótima oportunidade de levar ao marketplace de crédito Serasa eCred, com exclusividade, a expertise do PAN de oferecer empréstimo com base no FGTS a milhões de consumidores. Oferecemos a antecipação de até sete parcelas do saque-aniversário, com dinheiro na conta na hora que o cliente fechar o empréstimo e com juros bem abaixo do mercado”.

A solicitação de crédito poderá ser realizada pelo trabalhador no site do Serasa eCred. O empréstimo será debitado diretamente da conta do FGTS, sem impacto no orçamento mensal, além de permitir taxas mais acessíveis aos brasileiros, inclusive, para negativados.

Amanda Veridiana frisou que o banco PAN foi um dos primeiros a acreditarem nessa inovação. “Recentemente a gente viu esse aumento da inadimplência, que gera dificuldade na aprovação do crédito, inflação, taxa básica de juros. Aí surgiu a oportunidade  de incrementar essa parceria. A antecipação do FGTS é uma opção com a parceria entre duas empresas que têm alinhamento muito forte. A ideia é democratizar o crédito no Brasil, além dos espaços estratégicos do Banco Pan”. 

Alex Sander Gonçalves, diretor comercial e de produtos do Banco PAN destacou dois pontos que mais motivam é que ambas as empresas têm características de reorganização com o brasileiro. “Alem de contar com uma plataforma completa e segura, a gente sempre acreditou que dar apoio ao cliente é o mais importante. Todos os processos são completamente digitais. Eu acredito que  quem buscar esta adesão terá facilidade”. 

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email