CAS analisa pauta de US$ 158.7 milhões

A Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus) promove hoje a 241ª Reunião do CAS (Conselho de Administração da Suframa) para avaliar 24 projetos industriais e de serviços para o PIM (Polo Industrial de Manaus). A solenidade está marcada para às 15h, na sede da autarquia, e será presidida pelo secretário-executivo do Mdic (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior), Ivan Ramalho.
Os projetos somam US$ 158.7 milhões em investimentos globais e aproximadamente US$ 44.6 milhões em aportes fixos. A expectativa é de gerar 556 novos empregos, e US$ 2.52 milhões em exportações, a partir do primeiro ano de implantação das linhas de produção.
O montante supera os investimentos dos projetos da última reunião do conselho, ocorrida em setembro. Os projetos submetidos à época totalizaram US$ 98.2 milhões em investimentos globais e US$ 24.4 milhões em aportes fixos. A Suframa destaca, em texto distribuído à imprensa, que os valores são inferiores à média de investimentos aprovados nos três últimos anos e explica que o referido período apresentou resultados “extraordinários”, acompanhando o crescimento do Polo Industrial de Manaus. “A proximidade da data da última reunião e a crise internacional, que ainda impactou a economia nos meses de setembro e outubro, são outros fatores que contribuíram para esse resultado”, frisou a autarquia.
Entre os projetos de implantação destacam-se os das empresas: Biomaza Biocombustíveis, que vai produzir biodiesel; Anga Brasil, para produção de motocicletas da marca Triumph, de tecnologia britânica; Masa Flexpower, nova empresa do grupo Masa/Flextronic, voltada para o segmento de eletroeletrônicos, que vai fabricar conversores de corrente contínua (carregadores de baterias para notebook); Kanto Ferramentaria, que pretende produzir moldes para vidro, para modelagem de metais ou carbonetos metálicos, por compressão, e de matérias plásticas ou de borracha, por injeção.
Outro projeto é o da Anavilhanas Indústria e Comércio de Cosméticos, com sede no município de Novo Airão (a 115 km de Manaus), que irá utilizar matéria-prima da biodiversidade amazônica na sua linha de produtos, que inclui água de colônia, extratos vegetais, óleos essenciais e preparações para banho, cabelo e pele.
A produção de autorrádio com DVD player (Philips), sensor de nível de combustível para motociletas (Visteon), partes e peças estampadas/formatadas para motocicletas (Mangels Componentes), e detergentes (Ceras Johnson) também consta na pauta do conselho, entre os projetos de diversificação, ampliação e atualização.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email