7 de maio de 2021

CAS analisa pauta de R$ 2 bilhões em investimentos

O CAS (Conselho de Administração da Suframa) analisa, nesta quinta (3), em sua 295ª Reunião Ordinária, uma pauta com 14 projetos industriais e de serviços – quatro de implantação e dez de ampliação, atualização ou diversificação – que totalizam R$ 2 bilhões em investimentos totais e estimativa de geração de 1.012 postos de trabalho, em até três anos. 

A última reunião do CAS deste ano sinaliza um aumento significativo nos aportes de capital, na comparação o encontro derradeiro de 2019, embora o mesmo não possa ser dito dos empregos. Os aportes avançaram 908,11% em relação ao apresentado 12 meses atrás (US$ 198.39 milhões) e a soma de postos de trabalho encolheu 13,80% na comparação com o mesmo registro (1.174). A quantidade de projetos também foi reduzida, de 31 para 14. A Suframa não divulgou o balanço das reuniões no acumulado do ano. 

Um dos destaques, entre os projetos industriais previstos na pauta da 295ª reunião do CAS, vem da Samsung Eletrônica da Amazônia LTDA, que propõe ampliar a produção de dispositivos de cristal líquido para televisores e monitores de vídeo, com previsão de investimentos de R$ 1,1 bilhão e a geração de 617 novos empregos

Outra proposta relevante da manufatura incentivada de Manaus a ser submetida ao crivo dos conselheiros, nesta quinta (3), vem da Coimpa Industrial LTDA. Seu projeto de ampliação e atualização para elaboração de produtos químicos para galvanoplastia e tratamentos superficiais (além de diversos produtos envolvendo a semi manufatura de metais), conta com aportes de R$ 824,2 milhões e expectativa de criação de 138 novos postos de trabalho.

O CAS também deve avaliar proposições de natureza administrativa, que sinalizam incremento para o setor agropecuário do Estado. Entre elas, está a doação de uma área ao município de Rio Preto da Eva (AM), para a implantação do projeto do distrito bioagroindustrial. Com isso, será possível estender o DAS (Distrito Agropecuário da Suframa), em mais de 1.005 hectares. As resoluções nº 71/2019 e nº 101/2019, por outro lado, devem ser alteradas para possibilitar a regularização fundiária de ocupações rurais em áreas do Distrito Industrial de Manaus. 

Em texto divulgado pela assessoria de imprensa da Suframa, o superintendente da autarquia, Algacir Polsin, destacou a importância de agregar o setor primário ao leque de investimentos e ações no Estado. “São medidas importantes para darmos celeridade ao desenvolvimento da vertente agropecuária, que está no nosso escopo, enquanto modelo Zona Franca”, declarou.

Tecnologia x empregos

Na avaliação do titular da Sedecti (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação), Jório Veiga, a pauta é “muito interessante”, ao apontar a atualização tecnológica dos produtos manufaturados na Zona Franca de Manaus e os consequentes investimentos na indústria. A geração de empregos, destaca o secretário estadual, segue a tendência de uma redução no número de posições por projeto, “o que é compatível com a realidade atual”. 

“Temos boas expectativas para 2021, especialmente com novas empresas vindo para a ZFM. Também teremos novos produtos. Acredito que empresas de informática, algo de energia solar e da área de saúde, possam vir a se instalar no PIM, e começarem a produzir localmente, diversificando o nosso portfólio de produtos”, afiançou.

Jório Veiga destaca ainda que a área para implantação do Distrito Bioagroindustrial é um marco importante, ao sinalizar para a importância da bioeconomia e do setor primário no desenvolvimento do Estado, assim como a relevância do setor primário em relação às atividades da Suframa. 

“De fato, atende uma expectativa do governo do Estado, que é tornar a rodovia AM-010 [Manaus – Itacoatiara] um eixo de investimentos e de desenvolvimento do Amazonas. Além disso, respeita a vocação da região e envolve o governo Federal e áreas da Suframa, juntamente com os governos estadual e municipal”, salientou.

Ampliações e interiorização

Presidente da Fieam (Federação das Indústrias do Estado do Amazonas), Antonio Silva, considera que a pauta da reunião de hoje é importante para o PIM, pois contém ampliações de plantas industriais para produção de componentes para os segmentos de TV e de produtos químicos. O dirigente destaca ainda a sinalização de uma maior sinergia entre a manufatura e a agropecuária, com a consequente interiorização dos investimentos produtivos.

“Há ainda a possibilidade de viabilização em Rio Preto da Eva, município próximo de Manaus, da implantação de importante polo bioagroindustrial, que diversificará ainda mais a produção da ZFM. As perspectivas que se abrem com essas aprovações solidificam nossa parque de produtos de alta tecnologia, assim como a oferta de produtos de origem regional”, arrematou.

Medidas sanitárias

A presidência da 295ª Reunião Ordinária do CAS ficará a cargo do titular da Sepec (Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade) do Ministério da Economia, Carlos da Costa. Estão confirmadas a participação do superintendente da Suframa, de prefeitos eleitos nos municípios dos Estados da área de abrangência da Autarquia (Amazonas, Acre, Roraima, Rondônia e Amapá), dos conselheiros integrantes de diversos ministérios, representantes de entidades de classe, parlamentares, entre outros.

A Suframa informa que a reunião será realizada às 9h (horário de Manaus), no auditório Floriano Pacheco, localizado na sede da autarquia, no Distrito Industrial de Manaus, obedecendo as medidas sanitárias e de distanciamento social em razão da pandemia ocasionada pela Covid-19. A transmissão poderá ser acompanhada em tempo real pelo canal oficial da Suframa no Youtube (http://www.youtube.com/suframanews).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email