15 de abril de 2021

Cartões de crédito têm crescimento contínuo

O mercado de cartões de crédito ainda apresenta um grande potencial considerando o número de habitantes do país e o número de possuidores desse meio eletrônico de pagamento

De maneira inusitada, ao som do hino nacional executado em guitarra, mais de 500 congressistas presenciaram a abertura dos trabalhos da 4º edição do C4 (Congresso de Cartões e Crédito ao Consumidor), evento promovido pela Partner Conhecimento e que acontece até hoje no Hotel Transamérica, em São Paulo.
Álvaro Musa, sócio-diretor da Partner Conhecimento, deu início às palestras com um tema palpitante na indústria de cartões, a possível “bolha” no crédito, levando em conta o aumento da taxa Selic como medida para conter esse efeito.
“Não haverá crise no crédito e o Brasil deve continuar com o crescimento vertiginoso que vem apresentando nos últimos anos”, disse. Atualmente, o volume de dinheiro (depósitos em bancos, bolsa de valores etc) em circulação no mundo chega a US$ 130 trilhões. “Para evitar crises como a do subprime, esse dinheiro deve circular de forma saudável, com educação financeira”, afirmou.
O mercado de cartões de crédito ainda apresenta um grande potencial considerando o número de habitantes do país e o número de possuidores desse meio eletrônico de pagamento. Walt Macnee, presidente de mercados globais da MasterCard Worldwide, revela que o Brasil está na lista de territórios primordiais na expansão da bandeira.
O executivo cita uma pesquisa realizada sobre os principais pólos de negócios no mundo, ao todo 75. A América Latina concentra três grandes centros econômicos, desses, somente no Brasil constam dois, São Paulo e Rio de Janeiro. “Enquanto os ‘’players’’ travam lutas entre si em mercados mais maduros, como os EUA, aqui há grandes oportunidades a serem exploradas”.
Macnee comenta também do nicho de jovens como o futuro promissor desta indústria. “Eles estão mais aptos a aderirem às novas tecnologias de pagamentos eletrônicos”. Já Roberto Medeiros, presidente da Redecard,cita outros segmentos que figuram na lista de promissores para a credenciadora. “Temos oportunidades maravilhosas pela frente. Médicos, dentistas, cabeleireiros, empresas que culturalmente não aceitam cartão”,destaca.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email