Caravanas em Lábrea reúnem representantes de ESPN, Disney e UNICEF

Uma parte da equipe da Caravana do Esporte e Caravana das Artes já desembarcou em Lábrea, distante 701 km de Manaus (AM), para uma semana de atividades esportivas e artísticas dirigidas a crianças e jovens. A partir do dia 25, quando ocorre a abertura oficial, as Caravanas ganham reforços de peso, com representantes da ESPN, empresa idealizadora do projeto, da Disney e do UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância), que vão acompanhar de perto a sexta etapa do ano.
A ESPN será representada pelo diretor geral German Harteinstein, que considera a Caravana o projeto de maior orgulho da emissora em 20 anos de Brasil. “A Caravana é um patrimônio da ESPN. Temos muita honra em fazer parte do projeto desde o início e colaborar com os números impressionantes da iniciativa, que desde 2005 mostra o poder transformador do esporte e da cultura na vida de inúmeras pessoas esquecidas pelo poder público. O conteúdo jornalístico das Caravanas é único na TV brasileira e tenho certeza de que o fã do esporte será premiado com mais um grande programa”, afirma o executivo.
A adesão da Disney à Caravana, em 2014, adicionou magia e um grande potencial inspirador ao projeto. As crianças têm oportunidade de se divertir com a presença dos personagens – Mickey e Pateta estarão em Lábrea – e com as atividades propostas, além de assistir aos sucessos de cinema da Disney junto com seus familiares. Nesta Caravana também estarão os apresentadores Andrei Lamberg, do Disney Planet, e Vini Campos, do Disney Junior.

Crianças indígenas: para o UNICEF, que será representado em Lábrea por Unai Sacona, coordenador do Fundo na região amazônica, e por Rodrigo Fonseca, especialista em Esporte para o Desenvolvimento do UNICEF no Brasil, o ponto forte das Caravanas de Lábrea é a participação das crianças indígenas. “Temos que garantir o direito de praticar esportes e de aprender de todas as crianças e adolescentes. Precisamos de um olhar atento e específico para as meninas e meninos indígenas, que têm sido sistematicamente excluídos de importantes conquistas de direitos no País. Queremos que a Caravana inspire os municípios para que todas as crianças possam aprender, brincar, praticar esportes, viver sua cultura”, destaca Sacona. “Ao levarmos a Caravana para uma comunidade indígena, estamos não só promovendo direitos, mas dando visibilidade às imensas desigualdades vividas por estes povos. Na Amazônia, a diversidade cultural é nossa maior riqueza, e tem que ser entendida como um valor e não um problema. O esporte ajuda a unir e avançar juntos nessa diversidade tão valiosa”, completa.

Convidados ilustres: grandes nomes do esporte e da música estão confirmados nas Caravanas de Lábrea. O meio-campista campeão mundial da Copa do Mundo de 2002, Gilberto Silva, também confirmou presença e se junta às medalhistas olímpicas do vôlei Ana Moser e Érika Coimbra, às cantoras Mariene de Castro e Renata Jambeiro e ao cantor e levantador de toadas do Boi Caprichoso, David Assayag. Anteriormente confirmado, o técnico Renê Simões assumiu o comando do Figueirense e não vai mais participar.
Em 2015, a Caravana do Esporte e a Caravana das Artes já passaram por Nazaré da Mata (PE), Porto da Folha (SE), União dos Palmares (AL), Pedra Azul (MG) e Rio das Flores (RJ). A etapa de Lábrea será exibida em 20 de setembro, às 20 horas, na ESPN+, e às 2h30 do dia 21 na ESPN Brasil.

Sobre a Caravana do Esporte: Com dez anos de atuação em municípios do interior do Brasil com baixo ou médio Índice de Desenvolvimento Humano, escolhido em conjunto com o UNICEF, a Caravana do Esporte tem números impressionantes. São 2,5 milhões de crianças e adolescentes atendidos direta e indiretamente, em 23 estados e 104 municípios, com mais de 30 mil professores capacitados e participação de 120 atletas e artistas voluntários. As atividades desenvolvidas em cada etapa seguem os princípios da participação de todos, educação integral, construção coletiva, respeito à diversidade e valorização da cultura local. Nesses dez anos do projeto, os principais resultados obtidos foram queda na evasão escolar, maior envolvimento dos pais nas atividades da escola, maior participação das crianças em sala de aula, diminuição da violência e do trabalho infantil, maior motivação dos profissionais da educação pública e construção de políticas públicas para a garantia dos direitos da criança e do adolescente.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email