Captação líquida da poupança da Caixa ultrapassa R$ 7 bilhões em setembro

Com excelente desempenho desde o início do ano, a Poupança da Caixa Econômica Federal fechou o mês de setembro com captação líquida recorde de R$ 7,6 bilhões -1.298% a mais do que o registrado no mesmo período no ano passado. Com um saldo de R$ 71 bilhões, distribuídos em 33,6 milhões de contas, a Poupança da Caixa atingiu 32,55% de participação no mercado, o que só reforça os princípios de tradição, liquidez, segurança e rentabilidade do produto.

“Com os cortes consecutivos feitos pelo governo na Taxa Básica de Juros -Selic, a Poupança, ganhou competitividade em relação a outras aplicações financeiras”, destacou o vice-presidente de Pessoa Física da Caixa, Fábio Lenza. O produto, por suas características de isenção de Imposto de Renda sobre os rendimentos e a devolução da CPMF (para os depósitos que permaneçam aplicados por mais de 90 dias), torna-se uma excelente aplicação especialmente em curto prazo.

O produto também é procurado pela facilidade de acesso. Para abrir uma conta, por exemplo, basta identidade, CPF e comprovante de endereço. O cartão para a movimentação da conta é gratuito, não há cobrança de tarifa de abertura ou manutenção de contas.

Contas ativas

A caderneta já soma 33,6 milhões de contas ativas, sendo 2 milhões abertas somente neste ano (o que dá uma média de 330 mil contas abertas por mês). Entre os poupadores da Caixa estão pessoas na faixa dos 31 até 45 anos (31%). Atualmente, a Caixa conta com mais de 1,5 milhão de contas de clientes com até 15 anos de idade, resultado também atribuído ao sucesso da campanha publicitária “Os Poupançudos da Caixa”, lançada em outubro de 2006.

A poupança, além de ser uma aplicação acessível a qualquer pessoa e porto seguro para quem diversifica seus investimentos, representa importante fonte de recursos para habitação no país. Somente com recursos da sua carteira de poupança, a Caixa já emprestou nesse ano R$ 4,1 bilhões, dentro da modalidade Carta de Crédito SBPE. O montante foi o suficiente para atender mais de 75 mil famílias.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email