19 de abril de 2021

Como medir o capital humano nas organizações?
As organizações são compostas com alguns fatores muitos especiais e dentre eles o capital humano. O principal na opinião de muitos, inclusive na minha. Juntar capital, colocá-lo para ter o melhor rendimento, desenvolver projetos inovadores ou precisos, atender clientes, motivar colaboradores, não importa a ação ou imobilizado descrito, ele foi desenvolvido criado cuidado, mantido sempre por alguém. Esse alguém é o que vamos considerar como o capital humano, certamente que já é uma depreciação chamá-lo de capital, pois seus atributos são bem maiores que esse simples adjetivo, mas por falta de um termo mais adequado por enquanto vamos utilizar esse mesmo.

Se é tão importante para as organizações pode ser medido? Como isso pode ser feito? Quais podem ser os parâmetros? Como comparar diferentes capitais humanos e atribuir valores comparativos?
Tentando responder a esses questionamentos e outros tantos a Gallup nos últimos 25 anos entrevistou mais de 1 milhão de colaboradores fazendo a cada um deles centenas de perguntas pertinentes a seus trabalhos. Seu principal objetivo era descobrir os elementos essenciais para criar um ambiente de trabalho capaz de atrair, motivar e manter talentos. Assim temos a primeira medida, quanto mais talentos têm uma organização maior a possibilidade de obter resultados melhores que a média do mercado.

Par compor essa análise o instituto criou 12 perguntas reveladores para medir o grau de eficiência das organizações nos quesitos atrair, motivar e manter talentos descritas fielmente a seguir.

1. Sei o que esperam de mim no trabalho?
2. Tenho os materiais e equipamentos necessários para realizar o meu trabalho?
3. No meu trabalho, tenho a oportunidade de fazer o que faço de melhor todos os dias?
4. Nos últimos sete dias, recebi algum reconhecimento ou elogio por realizar um bom trabalho?
5. Meu supervisor, ou alguém do meu trabalho, parece importar-se comigo como pessoa?
6. Há alguém em meu trabalho que estimula o meu desenvolvimento?
7. No meu trabalho, minhas opiniões parecem contar?
8. A missão/objetivo da minha empresa me faz sentir que meu trabalho é importante?
9. Meus colegas de trabalho estão comprometidos em realizar um trabalho de qualidade?
10. Tenho um(a) melhor amigo(a) no trabalho?
11. Nos últimos seis meses, alguém em meu trabalho conversou comigo sobre o meu progresso?
12. No último ano, tive a oportunidade de aprender e crescer no meu trabalho?

Apesar de simples e aparentemente óbvias essas questões apresentam uma maneira precisa de medir a qualidade de um local de trabalho. Outro detalhe de suma importância é que essas questões podem ser relacionadas com o desempenho nos resultados empresariais como: produtividade, rentabilidade, retenção de mão de obra e satisfação do cliente.

Outra revelação bombástica do estudo é que apesar das empresas gastarem verdadeiras fábulas em benefícios e participações nos resultados o maior vinculo relacionado à retenção de talentos é o gestor da equipe! Ele é o principal responsável pelo ambiente de trabalho, pela confiança, expectativa e desempenho dos funcionários. Ter bom desempenho e permanecer na organização não é conseguido, com creches no local, participação nos lucros, treinamentos intensivos, e mimos como flores para as mulheres no dia das mães. Um bom gestor este sim é o responsável pela permanência ou saída dos empregos, bons ou maus resultados, comprometimentos ou displicência nos trabalhos.
Cultive bons líderes e tenha bons negócios.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email