Capacidade de produção brasileira ganha destaque no mercado externo

O Brasil hoje integra os cinco maiores países que cultivam alimentos orgânicos. Com uma taxa de crescimento entre 30% e 50% este setor cresce, no país, o dobro da média internacional. O faturamento deve atingir US$ 250 milhões este ano, sendo que aproximadamente 70% deste total serão gerados pelas exportações. Os maiores compradores de produtos orgânicos brasileiros são os Estados Unidos, a Europa e o Japão.
Dentre os principais produtos exportados estão soja, açúcar branco e açúcar mascavo, café, sucos cítricos, mel, arroz, frutas como manga, banana, melão e mamão papaia, óleos essenciais, castanhas, erva-mate, cogumelos, óleo de babaçu, óleos vegetais, essências florestais, extratos vegetais, frutas desidratadas, cachaça e doces.
Na Europa, a Alemanha é o maior comprador de produtos orgânicos brasileiros, seguida pelos Países Baixos. Outros países compradores são Itália, Espanha, Áustria, Suíça, França e Reino Unido. Mas também adquirem produtos orgânicos brasileiros a Austrália e países da África, da Ásia e da América do Sul. Já no Brasil a procura é, sobretudo, por verduras. Em escala menor há vinhos orgânicos, cerveja e cachaça, bem como camarões, carne de frango e carne bovina, além de têxteis e cosméticos.

Hoje, estão sendo cultivados produtos orgânicos no Brasil numa área de aproximadamente 800 mil hectares. O IPD (Instituto de Promoção do Desenvolvimento), com sede no Paraná, estima que existem entre 700 a mil projetos de produtos orgânicos já certificados.
No Norte do Brasil cresce o interesse de cooperativas pelo extrativismo orgânico. Nos Estados do Nordeste como Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte há uma importante produção de frutas e mel orgânicos. No Sudeste são fabricados produtos de maior valor agregado, com forte concentração em itens derivados de frutas orgânicas. No Sul, a maior produção de orgânicos está no Paraná, seguido por Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Chás, mel, grãos e outros produtos processados são produzidos na região. Já no Centro-Oeste predomina a produção de grãos e carne bovina.
O Paraná tem o maior banco de dados sobre produtos orgânicos no Brasil. Somente no Estado há quase 7.000 produtores registrados. Um importante fomento à exportação de orgânicos é o projeto Organics Brazil, desenvolvido pelo IPD em parceria com a Apex-Brasil. O programa engloba ações de apoio a novos produtores em vários Estados e também fomenta empresas que já estão ativas neste setor: aproximadamente 40.
Na última semana, os orgânicos foram destaque na Feira de Anuga, na Alemanha, com Pavilhão exclusivo. Sob o slogan “Brasil. One country, Many flavours!” (Um país, muitos sabores!), a Apex-Brasil organizou a participação das empresas brasileiras.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email