Candidatos procuram apoio no segundo turno

Passado o primeiro turno das eleições municipais em Manaus, a grande expectativa agora é sobre quem os prefeituráveis derrotados ou os partidos irão apoiar na segunda fase da corrida eleitoral pela prefeitura da capital – Amazonino Mendes (Podemos) ou David Almeida (Avante), que levaram, respectivamente, 234.088 e 218.929 dos votos dos eleitores de Manaus.

Foi uma diferença apertada entre os dois – de apenas 1,55%, o que põe David Almeida como favorito para ser o prefeito de Manaus pelos próximos quatro anos, segundo avaliam cientistas políticos.  Amazonino Mendes conquistou 23,91% dos votos e David Almeida, 22,36%.

O vereador Chico Preto (DC) e o deputado federal Capitão Alberto (Republicanos) já confirmaram o apoio a David Almeida. O deputado federal José Ricardo (PT) disse que se manterá neutro. “Nossa concepção de governo não tem nenhuma afinidade pelos dois candidatos”, afirmou.

O coronel Alfredo Menezes (Patriota) informou que não vai apoiar nenhum candidato no segundo turno. “Minha candidatura foi mais por amor a Manaus. Nesta segunda fase, ficarei isento”, disse o ex-superintendente da Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus), que é amigo íntimo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O que impressiona é que o coronel Alfredo Menezes, mesmo tendo o presidente Bolsonaro como o maior cabo eleitoral de sua candidatura em Manaus, não decolou na preferência do eleitorado manauara.

O empresário Homero Reis (Novo) foi categórico ao afirmar que não apoiará nem Amazonino Mendes e nem David Almeida no segundo turno, mas pediu que o eleito não abandone os setores básicos e mantenha seus compromissos de campanha.

 “As pessoas precisam de gestores que tenham compromisso com a sociedade e não com eles mesmos. Que o interesse coletivo se sobreponha aos interesses pessoais e dos partidos. Que o eleito faça o bem sem ver a quem. Que o próximo prefeito consiga aumentar o número de empregos e que cuide da infraestrutura”, enfatizou.

Para Homero Reis, o vencedor deve olhar ainda com carinho para a rede de esgoto que há anos não passa de 12% em termos de infraestrutura. E também cuide da saúde e da educação. “O que constrói uma sociedade livre são homens livres e de bons costumes”, acrescentou.

O sociólogo Luiz Antonio Nascimento, professor da Ufam (Universidade Federal do Amazonas), avalia que o eleitor não está hoje muito interessado em saber qual o melhor candidato. Segundo ele, esse sentimento é manifestado principalmente entre os eleitores mais jovens. “Muitos vão votar apenas para cumprir o que determina a legislação”, salientou.

Compromissos

David Almeida promete uma cidade melhor para se viver. Não escondendo a satisfação de passar para o segundo turno, ele afirmou que está pronto para colocar em prática a sua estratégia e os seus compromissos de campanha caso vença as eleições.

“Manaus será uma cidade melhor para se viver. Nessa nova fase, vamos debater ideias e propostas para a capital. Já tenho planejamento, estratégia e estou pronto para executar nessa nova etapa”, ressaltou. “Os números foram surpreendentes e comprovaram a necessidade que os manauaras têm de mudança. De ter um prefeito com mais do que promessas. Nós seremos, eu e o Marcos Rotta, prefeitos de compromissos com a cidade de Manaus. As urnas referendaram esse sentimento e nós não vamos desapontar a nossa cidade”, acrescentou. 

O ex-governador Amazonino Mendes disse que a população já conhece a marca de sua trajetória política. Mesmo com o crescimento do adversário, ele aposta na vitória no segundo turno da disputa.

Eu quero o apoio e o voto de todos os eleitores e de todos os candidatos”, ressaltou.

As três últimas pesquisas de intenção de votos, antes do primeiro turno das eleições, já previam um segundo turno com Amazonino Mendes e David Almeida. As consultas realizadas ao longo da semana por vários institutos confirmam que as chances de vitória de David no segundo turno da disputa são reais, quase praticamente sem rejeição, apenas 3%.

 Na pesquisa Ibope, divulgada na quinta-feira (13), em cenário de segundo turno, o candidato da coligação Avante Manaus registrou 46% das intenções de voto, contra 38% de Amazonino Mendes, uma diferença de 8%.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email