Candidata cobra explicação e diz que Receita vive descontrole

A candidata do PV à Presidência, Marina Silva, condenou ontem o vazamento de dados fiscais sigilosos da empresária Verônica Serra, filha do presidenciável tucano, José Serra, e disse que a Receita Federal vive uma situação de descontrole.
Ela cobrou uma explicação pública do ministro da Fazenda, Guido Mantega, sobre o assunto. “O silêncio do ministro da Fazenda é mais do que um incômodo. Já é uma omissão. Ele não pode ficar em silêncio diante de uma situação dessa magnitude.”
Os dados fiscais de Verônica foram acessados na mesma agência da Receita onde outras quatro pessoas ligadas ao tucano tiveram seus sigilos violados. A consulta à declaração de renda de Verônica foi feita pela analista tributária Lúcia de Fátima Gonçalves Milan. “Lamento profundamente essa situação de descontrole a que chegamos na Receita Federal”, disse Marina.
A candidata cobrou uma investigação rápida do caso e se disse preocupada com a possibilidade de motivação política no vazamento dos dados.“Se tem caráter político, é gravíssimo. Se acontece isso nessas circunstâncias [durante o processo eleitoral], imagine em situações normais.”
Marina informou que a arrecadação de sua campanha chegou a R$ 13,6 milhões até ontem. O número será informado à Justiça Eleitoral até o fim da semana. Mais cedo, ela participou de sabatina promovida pelo Grupo Estado, em São Paulo.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email