14 de agosto de 2022
Prancheta 2@3x (1)

Campanha reforça alerta em janeiro para transtornos mentais

https://www.jcam.com.br/Upload/images/Noticias/2019/Janeiro%206/janeiro%20branco.jpg
Janeiro Branco dá início à terceira mobilização na capital e discute importância do tratamento e da prevenção de transtornos mentais

A campanha Janeiro Branco, de uma organização sem fins lucrativos, fundada em Minas Gerais pelo psicólogo Leonardo Abrahão, tem como objetivo a conscientização e prevenção da saúde mental. Foi concebida por psicólogos em parceria com todos os demais profissionais do universo da saúde e está na sua sexta edição no País. Em Manaus, a campanha já está na sua terceira edição. A primeira ocorreu em 2017 e, desde então, o movimento ganhou força e está cada vez mais conhecido.    

Segundo a psicóloga e coordenadora da campanha em Manaus, Aline Félix, 26 anos, a organização já conta com 122 voluntários e é um sucesso de divulgação. “Temos voluntários psicólogos e de todas as áreas profissionais, não somente da área da saúde, como assistentes sociais, professores, advogados, etc. Pessoas que ouviram falar da campanha e que querem ajudar de alguma forma”, diz ela. A organização conta com diversas ações durante o mês inteiro de janeiro para a população.  “Fazemos rodas de conversas e palestras sobre a importância da saúde mental, sobre diversos transtornos e como tratá-los para que não cheguem ao adoecimento”, acrescenta. De acordo com Félix, a campanha realiza as atividades em diversos ambientes, como em escolas, igrejas, órgãos públicos, centros de convivência, etc. “O assunto que será abordado, varia de acordo com a demanda do local”, afirma.

Segundo o psiquiatra Luiz Henrique Novaes da Silva, os transtornos mentais têm bases biológicas e a depressão está entre os que mais acometem a população mundial. “A depressão se caracteriza pela sensação persistente de tristeza ou perda de interesse em atividades que antes davam prazer ao indivíduo, podem ocorrer diversos sintomas físicos e comportamentais, desde alterações no sono, apetite, concentração, etc, e até levar ao suicídio, quando não tratada”, diz o especialista. Ele acrescenta  que o transtorno de ansiedade reúne mais de 15 tipos, como a síndrome do pânico, por exemplo. “E ainda o TDHA, que é o transtorno do déficit de atenção com hiperatividade, a Síndrome de Burnout, que é um estado de tensão emocional e estresse provocados por condições de trabalho desgastantes, dentre outros”, explica ele.

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), o Brasil lidera o ranking mundial de pessoas com transtornos de ansiedade e é o quinto em casos de depressão. De acordo com Novaes, o tratamento para os mais diversos transtornos mentais consiste em quatro eixos, sendo o primeiro biológico, onde serão utilizados medicamentos adequados para cada caso; o psicológico, onde o paciente será acompanhado por um psicólogo e fará uma terapia específica para o seu caso, como a Terapia Cognitiva Comportamental (TCC), Terapia de Grupo; a abordagem social e o quarto eixo, que é o espiritual. “Eixo que não é sobre religião em si, mas sim sobre a relação do paciente com a divindade, a prática da oração, da caridade, etc”, afirma.

No Amazonas, a população  pode obter ajuda profissional através das redes públicas, como nas Policlínicas, Ubs (Unidades Básicas de Saúde), Caps (Centro de Atenção Psicossocial), para casos mais graves;  no Hospital Eduardo Ribeiro (para emergências) e na rede privada. Segundo Aline Félix, qualquer pessoa pode ajudar com a campanha e entrar em contato através da página oficial do Janeiro Branco Manaus, no facebook. As atividades da campanha continuam até o fim do mês, com a seguinte programação:

Dia 25/01 – Roda de Conversa com alunos na Uninorte.

26/01 – Atendimento psicológico e palestras à comunidade. Local: Igreja Assembleia de Deus. Avenida Tarumã, bairro São José I, das 08h às 12h.

26 /01 – Palestras para surdos sobre a importância da saúde mental. Projeto Propae. Local: Escola Severiano Nunes, às 10h.

26 /01 – Exibição do curta Arrasa Manx! E cine-debate sobre saúde mental e visibilidade trans. Local: Casarão de Ideias, Centro.

28 /01 – Roda de Conversa com as idosas do grupo Florescer. Local: Centro de Convivência 31 de Março, e aplicação do teste de saúde mental.

29 /01 – Roda de conversa com os servidores da Policlínica José Antônio da Silva.

29 /01 – Palestra sobre Janeiro Branco no Isat.

31 /01 – Roda de Conversa com a Rede de Serviços do Município e depois caminhada em alusão ao Janeiro Branco, em Nova Olinda do Norte.

 

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email