Sem sombra de dúvidas “só a verdade nos salvará” e nos colocará no caminho que tanto desejamos. De nada adianta alguns historiadores estarem agora condenando o PSDB por ter cometido erro capital ao implantar a reeleição no Brasil. Não somos defensores de FHC mas imputar-lhe o fracasso da democracia é pura aberração; até porque este inexiste. FHC encontra-se superado, assim como todos nós seremos e como os tempos são outros é óbvio que não se pode combater a reeleição.

Se houve clientelismo ou exploração de humildes com a criação de currais eleitorais, notadamente no nordeste; não se pode relacionar tais aspectos com o inexistente fracasso da democracia. Analisar os fatos e condenar a reeleição é querer afastar uma conquista que é de todos. Se LULA e DILMA foram reeleitos e tiveram o descaso para com o povo brasileiro ao tentarem implantar o socialismo, trata-se de conjunturas que o povo soubera afastar nas urnas.

Portanto, Bolsonaro fora eleito democraticamente e tem o direito de pleitear sua reeleição; direito inafastável. Se há dentro do Congresso há décadas  a chamada “nova política”, a culpa é também do povo brasileiro que reelege as “velhas raposas” que sempre tentam evitar uma alternância necessária, mas nem sempre obtida. Hoje temos Bolsonaro porque ele fala o que pensa e,  acima de tudo, age com sinceridade. Cometera erros. Sim; e o maior fora ter nomeado o Mandeta, que a bem da verdade fora um traidor; assim como Moro que hoje amarga um ostracismo. Mandeta ao vetar o uso da hidroxicloroquina não fora feliz, mas fora desumano.

Recordando, o Brasil saira desde o regime militar de mero plantador de soja para um agro moderno e tecnológico, onde se fala em grãos. E Bolsonaro teve sorte ao indicar a atual a nova Ministra; havendo quem diga que fora a maior sorte de Bolsonaro tê-la   nomeado. Mas tem Bolsonaro outros desafios como aumentar o cultivo de frutas, café e açucar.

Este futuro é um ônus impostergável e com isto o Brasil crescerá ainda mais, o que conduzirá Bolsonaro à sua reeleição. Dizem os historiadores ainda, que há terras improdutivas em todos os Estados. Por isto que   o Brasil está no caminho de se tornar o maior produtor rural do mundo. Assim, reeleger Bolsonaro é dever de todos os brasileiros que amamos nossa pátria e pensamos num futuro para as novas gerações, porque as atuais o lulopetismo colocou-as nas ruas do desemprego e da amargura. E, não falemos das obras concluidas e entregues; muito menos das iniciadas: rodovias e ferrovias. Aos derrotados nas urnas exigimos mais respeito; aos fracassados e condenados nossa desilusão  e aos adversário de Bolsonaro mais humildade.

E, recordando Nikita Khrushchev  há 60 anos atrás: “…os filhos de nossos filhos “não” viverão o comunismo”; mas reconhecerão no futuro o que a história escreve hoje. Também tem razão o presidente ao discutir a Amazônia onde milhões de brasileiros foram esquecidos pelo lulopetismo. Só a criação de empregos gerará um futuro para os jovens de hoje. Assim, Paulo Guedes tem razão: “A miséria é o maior inimigo do meio ambiente”. Deixem Bolsonaro trabalhar e a verdade nos salvará.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email