‘Câmbio não deve se desvalorizar mais’

O câmbio mudou de patamar no Brasil e não deve se desvalorizar mais, de acordo com o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel. Ele, que participou da cerimônia de abertura da 45.ª Feira Internacional da Moda em Calçados e Acessórios (Francal), afirmou que a “taxa de câmbio entre R$ 2,20 e R$ 2,25 parece ser confortável para os empresários”. “Com essa taxa de câmbio, a balança comercial não deve fazer feio este ano”, disse, acrescentando que o Brasil conseguirá um saldo comercial positivo, ainda que menos expressivo do que o de 2012. “Isso ajudará no fechamento da conta-corrente do balanço de pagamentos”, acrescentou.
Ainda de acordo ele, foi graças à valorização do dólar que as exportações do setor calçadista cresceram 10% em 2013. No discurso, Pimentel reiterou que o Brasil construiu a estabilidade fiscal e que há um compromisso do governo, especialmente da presidente Dilma Rousseff, de manter essa qualidade. “O Brasil não vai se abater com a crise mundial, como aconteceu com outros países da Europa. Vamos enfrentá-la com galhardia”, disse.
Ao falar sobre a recente onda de manifestações pelo país, o ministro do Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio Exterior afirmou que “elas não vão prejudicar a democracia brasileira” e que são “absorvidas pelo tecido político e democrático”. “Agora, não vamos tolerar instrumentos que não fazem parte da democracia, como a paralisação e interrupção de estradas, a exemplo do que ocorreu na semana passada”, concluiu

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email