15 de maio de 2021

Câmara vai priorizar questão do trânsito

Os projetos de lei que estabelecem medidas para conter a imprudência nas estradas e reduzir os acidentes de trânsito estão entre as prioridades do plenário da Câmara dos Deputados

Os projetos de lei que estabelecem medidas para conter a imprudência nas estradas e reduzir os acidentes de trânsito estão entre as prioridades do plenário da Câmara dos Deputados neste semestre, segundo anunciou nesta sexta-feira o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia. “Temos que conter a carnificina que está ocorrendo nas estradas brasileiras”, disse. Chinaglia explicou que fará um levantamento de todos os projetos sobre o tema já prontos para inclusão na pauta do plenário.
Segundo a Polícia Rodoviária Federal, apenas no último feriado de Carnaval foram registrados 2.396 acidentes de trânsito no Brasil, com 128 mortes e 1.472 feridos.

Outros
projetos

Chinaglia informou que fará reunião com o colégio de líderes nsta segunda-feira, dia 11, às 14h30, para definir os detalhes da agenda de votações da Câmara e outros assuntos urgentes, como a realização de sessões deliberativas às segundas-feiras e mudanças no regimento interno da Casa.
A lista de prioridades do semestre inclui ainda os projetos relacionados a segurança pública, saúde, educação, previdência, trabalho informal e combate ao nepotismo. “Vamos organizar a pauta em blocos temáticos, a fim de facilitar o debate e os acordos, e agilizar as votações”, explicou Chinaglia.

Segundas
feiras

O presidente da Câmara defendeu as votações nas segundas-feiras e afirmou que elas são necessárias para mudar a cultura de que, nesse dia, os deputados devem trabalhar apenas em seus Estados, junto às bases eleitorais. Segundo Chinaglia, os líderes e os parlamentares entenderão a necessidade de um esforço concentrado para acelerar a pauta de votações. Ele destacou que o esforço será intensificado em julho, já que o período de recesso parlamentar foi reduzido.
Chinaglia também ressaltou que “é preciso cautela” para evitar que a próxima reunião de líderes não seja “contaminada” pela disputa política entre a oposição e a base aliada em função dos últimos acontecimentos, como a discussão sobre a abertura da CPI dos Cartões Corporativos. Em sua avaliação, a agenda da Casa deve ser isenta, voltada para os grandes temas. interesse da sociedade.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email