Câmara economiza R$ 41 mi com pregão eletrônico

No período de janeiro de 2006 a agosto deste ano, a Câmara dos Deputados registrou uma redução de custos de 21,87% em relação ao valor estimado para suas compras e contratação de serviços. Em 2007, dos R$ 41 milhões gastos em contratos, 96,8% aconteceu via pregão eletrônico.

Os números fazem parte do relatório da CPL (Comissão Permanente de Licitação) da Câmara dos Deputados.
Tal economia foi possível graças ao pregão eletrônico, modalidade de licitação pela qual os concorrentes apresentam, via Internet, lances sucessivos e decrescentes de preços, barateando de forma expressiva o preço final do produto.

O pregão permite maior concorrência, transparência e rapidez, gerando economia ao serviço público e diminuindo consideravelmente os custos das licitações, além de beneficiar as microempresas e empresas de pequeno porte, que têm preferência nas aquisições na administração pública (LC 123/06). Isso porque, com a licitação pela Internet, as empresas não sabem quais, ou quantas estão concorrendo, proporcionando maior competitividade por que empresas de todo o Brasil podem participar.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email