Calote das empresas apresenta maior queda desde 2004, aponta Serasa

A inadimplência das empresas recuou 10,9% em maio de 2010, na relação sobre igual mês de 2009. Foi a maior queda registrada na variação maio sobre maio desde 2004, conforme revela o Indicador Serasa Experian de Inadimplência das Empresas

A inadimplência das empresas recuou 10,9% em maio de 2010, na relação sobre igual mês de 2009. Foi a maior queda registrada na variação maio sobre maio desde 2004, conforme revela o Indicador Serasa Experian de Inadimplência das Empresas.
Na relação acumulada, a inadimplência das pessoas jurídicas também apresentou queda. De janeiro a maio, o decréscimo foi de 9,3%, na comparação com o mesmo período do ano anterior. Considerando-se o acumulado dos cinco primeiros meses, também foi o maior recuo observado nesta variação, desde 2004.
Os economistas da Serasa Experian lembram que na base de comparação, nos primeiros cinco meses do ano passado os negócios sofreram muito com a baixa atividade econômica, em razão da crise financeira global. Hoje, a receita de vendas cresce, em decorrência da economia aquecida, o que tem facilitado a administração do fluxo de caixa das organizações, ressaltam os economistas.
Já na variação mensal (maio sobre abril), a inadimplência das empresas seguiu caminho oposto, e apresentou uma elevação de 1,6%. A alta é justificada pelo dia útil a mais no quinto mês do ano e pelo fato do indicador não estar dessazonalizado.
Na decomposição do Indicador Serasa Experian de Inadimplência das Empresas, os protestos puxaram a elevação da inadimplência no resultado mensal (1,6%), contribuindo com um crescimento de 1,1%.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email