Caloi e ONG Pedala Manaus realizam manutenção gratuita

Caloi e ONG Pedala Manaus realizam serviços de manutenções gratuitas em centenas de bicicletas na cidade. O objetivo é auxiliar profissionais das atividades consideradas essenciais, que utilizam o transporte como meio de locomoção. Outra finalidade é dar visibilidade ao transporte e a importância de políticas públicas para o segmento. 

“A bike ganhou ainda mais importância com os entregadores que estão nas ruas neste momento. Os serviços de delivery cresceram muito, principalmente nos grandes centros, onde os profissionais desta categoria estão usando cada vez mais a bicicleta como meio de transporte”, destacou o gerente de marketing da Caloi, Vitor Borba

Além da manutenção das bicicletas, os postos também terão a presença de uma enfermeira para garantir que todos os cuidados sanitários sejam tomados. No local, as pessoas receberão dicas de higiene e limpeza da bike, fator muito importante neste tempo de pandemia. Os entregadores vão poder revisar suas bicicletas sem custo e receber álcool em gel e máscaras. 

Segundo o coordenador do Pedala Manaus Paulo Aguiar, a ação tem como objetivo, contribuir com o isolamento social no período de pandemia e  comemorar o dia mundial da bicicleta (comemorado ontem). Outra finalidade é dar mais relevância e visibilidade ao transporte como tipo de modal na cidade, que carece de políticas públicas para uma melhor mobilidade urbana. 

"O objetivo de revisar as bicicletas dos trabalhadores é ajudá-los em seus trabalhos. Eles não pararam de rodar desde o início de tudo. A gente tem procurado ajudar dessa forma. Temos uma cidade extremamente hostil à bicicleta, que carece de políticas públicas. Manaus é a pior capital do Brasil para pedalar. Falta vontade política de pensar em mobilidade urbana”, disse. 

A ONG tem contribuído com entrega de cestas básicas para os "bikes merendeiros", uma das categorias do segmento que mais precisam de apoio neste período de pandemia. “Essa ação serve também para dar visibilidade ao trabalho deles e reconhecê-los, tornando a atividades deles um pouco melhor. Eles são a categoria mais vulnerável. Já que não não podemos humanizar o trânsito, podemos pelo menos humanizar o que eles fazem”, disse.

Segundo Vitor, a ação conjunta com o Pedala Manaus, é um exemplo do que está por vir sob o movimento #CaloiMovimenta, ação que tem como objetivo estimular as atividades do setor e contribuir com o retorno da economia. A ação ocorre simultaneamente com a cidade de São Paulo, onde a companhia atua em parceria com a ONG Aromeiazero. 

“A Caloi quer ajudar o Brasil a se movimentar de novo. A ação que estamos fazendo junto com o Pedala Manaus é importante, pois ajuda os entregadores a manterem suas bicicletas rodando em um momento onde eles se tornaram ainda mais essenciais. São eles, dentre outros profissionais, que ajudam a manter o isolamento social. Eles se tornaram heróis. Queremos ajudá-los no desempenho de suas profissões”, disse.

Além da ação, a Caloi está mobilizando sua rede de bikeshops, que teve teve início na cidade São Paulo, para subsidiar a manutenção de bicicletas usadas. “Acreditamos muito no poder da bicicleta neste momento. Ela é, de fato, uma grande aliada durante a pandemia. Dessa forma, colocaremos mais pessoas em cima de suas bicicletas e incentivamos o comércio local. Logo logo a ação estará no ar”, destacou.

Os atendimentos iniciaram na terça feira no estacionamento do McDonald’s da Avenida Djalma Batista. Hoje e amanhã, das 9h30 às 16h, os postos de manutenções vão estar instalados em frente ao Reserva Inglesa, na Av. Coronel Teixeira nº 6225.  Para usufruir do serviço é necessário agendamento pelo site http://www.caloimovimenta.com/ . O objetivo da inscrição online é evitar aglomeração no local e controlar o fluxo de pessoas.

Produção de bicicletas no PIM

Segundo o último  levantamento da Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares), em abril, as fabricantes instaladas no PIM (Polo Industrial de Manaus) produziram 10.071 bicicletas. O volume é 81,4% menor do que o de março do presente ano (54.115 unidades) e 86,7% inferior ao registrado em abril de 2019 (75.680 unidades).Com a maior parte das fábricas parada devido à pandemia da covid-19, foram produzidas cerca de 10 mil unidades, correspondendo ao pior desempenho desse mesmo mês desde 2011.

O vice-presidente do segmento de Bicicletas da Abraciclo, Cyro Gazola, foi um dos grandes apoiadores, da abertura de bike shops e bicicletarias nos estados e municípios. O objetivo era minimizar as dificuldades de caixa das associadas e de seus parceiros no varejo, que também foram fortemente impactados pela paralisação das atividades: O pedido para reabertura desses estabelecimentos está baseado no fato de que a bicicleta representa uma boa opção de mobilidade urbana em tempos de pandemia. 

“Muitos países, como a França e o Reino Unido, estão estimulando a população a pedalar para reduzir a disseminação da covid-19, pois esta forma de mobilidade ajuda a evitar as aglomerações típicas dos transportes públicos”, disse.

Caloi

A Caloi é uma marca brasileira de 121 anos com atuação em diversos segmentos, desde produtos infantis até performance. A marca produz cerca de 800 mil produtos por ano que são distribuídos em todo Brasil em diferentes canais, desde bike shops até grandes redes de varejo. Atualmente a marca é parte do grupo canadense Dorel, que além da Caloi também é detentor de outras marcas globais, como: Cannondale, GT, Schwinn e Fabric, que são distribuídos no Brasil.

Fonte: Antonio Parente

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email