Caixinha de gabinete cresce no ano

Dos 517 deputados e senadores que concorreram
a algum mandato este ano, 233 (45%) receberam
doações de funcionários de gabinete. Nada menos
do que 749 funcionários contribuíram para os seus
respectivos chefes com serviço, em valor estimado,
ou repasse financeiro, conforme as prestações de
contas registradas no TSE (Tribunal Superior Eleitoral).
O balanço anterior, do início de setembro, apontava
para um total de R$ 1,38 milhão em doações
feitas por mais de 360 assessores a 135 deputados e
senadores. A prática, disseminada por praticamente todos os
partidos, foi adotada tanto por parlamentares “pobres”
quanto por aqueles que são conhecidos pelo
tamanho da fortuna

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email