A Caixa Econômica Federal atingiu, em 2013, R$ 134,9 bilhões em contratações do crédito imobiliário. O volume ultrapassou a previsão de R$ 130 bilhões para o ano. A quantidade de financiamentos também superou a média dos anos anteriores. Em 2013, o número de contratos foi superior a 1,9 milhão, enquanto em 2012, foram firmados 1,2 milhão, cita a Caixa Econômica, em nota divulgada nesta segunda-feira (27).
Conforme o banco estatal, famílias do programa MCMV (Minha Casa, Minha Vida) que ganham até R$ 1,6 mil foram destaque nas contratações do ano passado. Ao todo o MCMV alcançou 3 milhões e 240 mil unidades contratadas, desde o lançamento do programa. Deste total, 2 milhões e 240 mil moradias foram pelo MCMV 2. Somente em 2013, foram contratadas 900 mil unidades, cita a Caixa. O Minha Casa, Minha Vida, inclusive, foi o assunto destacado na edição desta segunda por Dilma Rousseff no programa semanal de rádio “Café com a Presidente”. Segundo ela, o governo federal já aplicou cerca de R$ 200 bilhões no Minha Casa, Minha Vida e, com isso, mais de 1,5 milhão de famílias tiveram acesso a moradia.
“A estabilidade econômica somada ao aumento da renda e melhores condições de financiamento – taxas de juros menores, prazos maiores, além de maior simplicidade operacional – tem permitido um maior acesso ao crédito para compra do imóvel desejado. Para 2014, a previsão é de que o crédito imobiliário continue crescendo, devendo ficar entre 10% e 20% maior do que no ano passado”, destaca o vice-presidente de Habitação da Caixa, José Urbano Duarte.
Do total aplicado no último ano pela Caixa no setor, 65% foi destinado à aquisição de imóveis novos e 35% para imóveis usados. No total, foram R$ 61,64 bilhões em aplicações com recursos da poupança (SBPE), R$ 41,22 bilhões pelas linhas que utilizam recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e R$ 20,47 bilhões de recursos do FAR (Fundo de Arrendamento Residencial). Demais fontes somaram R$ 11,57 bilhões.
Os financiamentos para aquisição ou construção de imóveis individuais somaram R$ 79,12 bilhões e os financiamentos para a produção de imóveis atingiram R$ 55,83 bilhões. O financiamento direto à produção vem apresentando crescimento significativo nos últimos anos, saindo de 14% do total do crédito imobiliário do banco, em 2007, para 41% do total aplicado em 2013.
A participação da Caixa no mercado de financiamento de imóveis ficou em 69% ao final de 2013. Segundo a instituição, a inadimplência dos financiamentos imobiliários manteve-se baixa, com índice de 1,47%, inferior ao índice de 1,54% do fechamento do primeiro semestre.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email