Caixa movimenta R$ 8,5 bi com cartão de crédito até agosto

A Caixa Econômica Federal movimentou em agosto R$ 1,18 bilhão com cartões de crédito, acumulando um montante de R$ 8,5 bilhões no ano, o que representa um crescimento de 27 % em relação ao mesmo período do ano passado.
O desempenho do mês de agosto confirma a tendência de crescimento verificada no primeiro semestre deste ano. Nesse período, o faturamento do cartão de crédito Caixa também cresceu 27%, comparativamente ao primeiro semestre do ano passado, enquanto o mercado evoluiu 21%. As taxas de crescimento estão acima do registrado pelo comércio varejista no Brasil, que apresentou 11,5%, e da produção industrial, 16%, segundo dados do IBGE.
Comparando-se o crescimento do faturamento dos cartões Caixa com os do mercado, os indicadores também são positivos. Nos últimos dois anos, a participação do banco em faturamento cresceu de 3,97% para 4,35% (posição 30/06/2010), o que significa um incremento de mais de R$ 530 milhões de faturamento, de acordo com dados da ABECS (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços).
“O aumento do faturamento em ritmo maior que o crescimento da base de cartões é atribuído às ações de upgrade de variante, de aumento de limites e de ativação desenvolvidas pelo banco no período, como a promoção Fatura Zero, ainda em curso e com duração prevista até maio do próximo ano”, avalia o superintendente nacional de Negócio com Cartões da Caixa, Milton Paulo Krüger Júnior.
Com relação ao resultado do Negócio Cartão de Crédito na Caixa, o resultado (receitas menos despesas) cresceu 75% no 1º semestre de 2010 em relação ao 1º semestre de 2009. O tíquete médio de compra do cartão de crédito no período passou de R$ 91,86 no primeiro semestre de 2009 para R$ 97,96 no mesmo período de 2010. Com relação ao saldo financiado, o incremento foi de 36%.
A base de cartões da Caixa dobrou de tamanho nos últimos quatro anos, atingindo em junho de 2010 mais de cinco milhões de cartões emitidos. Apesar do expressivo crescimento, a carteira de cartões de crédito ainda possui um grande potencial de crescimento, principalmente com o acesso das classes emergentes aos serviços bancários. Uma grande parcela dos 51 milhões de clientes da Caixa está inserida nas classes C e D.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email