Busca por crédito na região Norte cresce na pandemia

A utilização de alguma fonte de crédito durante a pandemia foi a saída para 80% da população que vive na região Norte. Estudo  da  Serasa, em parceria com a Opinion Box, também revela que 72%, buscou ou tem buscado informação sobre crédito oferecido pelo mercado. Outro dado relevante é que 69% pretende usar alguma fonte de crédito após a pandemia.

Cerca de 79% da população utilizou alguma fonte de crédito no período. O que revela que oito em cada dez brasileiros recorreram ao recurso num momento de dificuldade. O vilão da dívida é o famoso cartão de crédito foi a fonte mais utilizada por 62% dos brasileiros, na região Norte, a opção foi a saída para 64%.

Amanda Rapouzo, gerente da Serasa, destaca que o estudo reforça a tendência de que o brasileiro precisará de crédito para recomeçar e a dúvida será escolher a melhor alternativa com tantas opções no mercado. “Acreditamos que uma vida financeira saudável só é possível se você for capaz de identificar a melhor alternativa para o seu caso. O Serasa eCred, marketplace de crédito da Serasa, vem para democratizar o acesso ao crédito e ajudar nesta decisão. Seja em grandes bancos ou em bancos digitais, é importante que o consumidor tenha uma clara visão das ofertas que ele tem ao seu dispor e possa escolher o que melhor se adequa ao seu perfil e orçamento”, explica. 

A solicitação por crédito foi uma das demandas mais necessárias durante a pandemia. Mas também deixou muita gente sem ter acesso a esse socorro. Prova disso é que 50% dos que solicitaram na região Norte, tiveram crédito recusado durante a pandemia.

“Foi evidente que as fontes de financiamento de crédito surgiram como alternativas mais acessíveis no momento de dificuldade. No entanto, nem todo mundo conseguiu sequer acesso às linhas de crédito, explica o gerente de finanças Sérgio Oliveira. Entre os motivos desse gargalo está o processo burocrático que deixou muita gente de fora. “Muito tempo sem resposta e a maioria tem acesso negado”. 

Para o especialista, muitas empresas também, deixaram de seguir mantendo os seus negócios porque não conseguiram o recurso em tempo hábil. “Fez-se necessário anunciar as linhas de créditos, porém o crédito não chegou aos empresários. Falta oferta de condições necessárias de acesso”. 

De acordo com o estudo da Serasa, após crédito recusado, ao menos 40% dos entrevistados na região Norte, recorreram aos bancos digitais. Sobre a importância do crédito para a recuperação financeira, 61% acredita que haverá essa necessidade. 

O casal de empresários, donos de um pequeno restaurante, perderam as contas das tentativas em vão de solicitações de empréstimos que tiveram que recorrer para minimizar o impacto da crise no estabelecimento. “Nossas receitas caíram drasticamente. Precisamos dispensar mais de cinco funcionários. Estamos tentando sobreviver, mas é dificil”, relata a empresária Wal Pinheiro.  

As plataformas digitais de crédito têm oferecido melhores condições de pagamento e facilidade na busca por crédito para 60% dos entrevistados. Cerca de 69% na região Norte, pretende usar alguma fonte de crédito após a pandemia

Outros dados

O aumento expressivo no tráfego de internet no Brasil registrado no último ano também é refletido em como os consumidores têm se informado: meios digitais como sites, aplicativos, serviços de busca e redes sociais têm sido a principal fonte de informação sobre crédito. Além disso, 37% dos que tiveram crédito recusado em alguma instituição viram bancos digitais como uma alternativa para acesso ao recurso. 6 em cada 10 pessoas consideram que plataformas digitais têm melhores condições de pagamentos e facilidade de busca. 

Equidade de gênero também é um ponto de atenção dentro da concessão de crédito: enquanto quase metade dos homens (48%) têm o limite do cartão de crédito superior a R$3.600, apenas 41% das mulheres estão nessa categoria. Amanda Rapouzo explica que isso pode ser reflexo da disparidade salarial ainda existente no país, além da desigualdade entre homens e mulheres ainda existente. 

A pesquisa “O papel do crédito em um momento de retomada” ouviu 2.068 pessoas em todas as regiões do país entre 22 de junho e 2 de julho de 2021. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais e o intervalo de confiança é de 95%.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email