Buracos mostram falta de estrutura

A abertura de um grande buraco na esquina das avenidas Getúlio Vargas com Sete de Setembro reacende o temor dos empresários varejistas com a falta de estrutura daquela área da cidade para a atividade comercial. O fato se deu na manhã do último domingo, durante o temporal, quando o asfalto cedeu, dando lugar ao buraco de aproximadamente dois metros de diâmetro e três metros de profundidade.
As fortes chuvas da estação aumentam o risco de desmoronamento das galerias pluviais no Centro Histórico de Manaus, ampliando a dificuldade logística para o acesso dos consumidores neste período do ano.
Segundo o assessor econômico da Fecomércio/AM, José Fernando Pereira da Silva, velhos problemas conhecidos pelos gestores públicos, mas pouco combatidos, começam a preocupar a população e a economia do Estado. “Além dessas forças de ambiente externo, o poder público e os lojistas precisam focar o objeto central do negócio no Centro, isto é, o cliente oferecendo maior conforto, segurança e mobilidade ao realizar as compras, seja em que época do ano for”, avalia Silva.
O Centro Histórico de Manaus, que também é o centro comercial da cidade, volta a sofrer as consequências do elevado volume de águas pluviais vindas das chuvas intermitentes que caem diariamente neste período sazonal do ano. Fato que não interferiu na pesquisa de Intenção de Compras e Confiança do Consumidor realizada pela Fecomércio/AM com 400 consumidores de Manaus onde 69,5% dos entrevistados continua preferindo o Centro da cidade para realizar as compras. Entretanto, observou-se que 18,0% preferem fazer suas compras no comércio local, 12,0% nos shoppings da cidade e 0,5% em outros locais.
De acordo com a Semex (Secretaria Extraordinária de Requalificação do Centro de Manaus), o plano estratégico para requalificação do Centro de Manaus, será apresentado na próxima semana, com prioridade para a realocação dos camelôs.
Segundo a Seminf (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Habitação), informou que parte de uma galeria subterrânea na esquina das avenidas Getúlio Vargas com Sete de Setembro com, zona Centro- Sul cedeu no domingo com as fortes chuvas.
A equipe da Seminf iniciou os serviços de recuperação do local na manhã de ontem e identificaram uma canalização rompida da concessionária Águas do Amazonas. A empresa foi informada e também deslocou uma equipe para trabalhar em parceria com a secretaria.
Ainda segundo a Seminf as obras devem ser concluídas em uma semana.
A Prefeitura de Manaus informa que, devido ao grande fluxo de veículos e pessoas que trafegam pelo local, a área foi sinalizada e o Manaustrans (Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito) reforçará o isolamento em torno do buraco.
Segundo o Manaustrans o trânsito será monitorado no local.

Previsão do tempo

Em Manaus foi registrado o total de 89 milímetros de chuvas, no período de sábado (16) a segunda-feira (18), de acordo com informações do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). A Normal Climatológica para o mês de março é de 335,4 milímetros, segundo o órgão, mas até às 9h, de ontem já havia chovido 231,8 milímetros na capital amazonense. Ainda segundo as informações do Inmet, para os próximos três dias a previsão é de céu variando de encoberto a nublado com pancadas de chuva ocorrendo ao longo do dia.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email